Lançamento: Santana : Africa Speaks (2019)

Que tal reencontrar Santana em sua  forma original, com sua guitarra impecável e um balanço irresistível. Pois prepare-se. Depois de lançar álbuns pouco inspirados nos últimos anos, Carlos Santana, do alto de seus 72 anos, nos brinda com mais uma joia sonora. O álbum foi produzido numa sessãode 10 dias de gravação. produzido por Rick…

Ouvimos: Riviera – Aquário EP (2018)

  *** Lançamento da banda mineira de rock Riviera, este bom EP Aquário traz uma banda forte, cantado em português, com boas letras, guitarras dissonantes, um baixo muito forte e bem marcado e uma voz que intercala entre o suave e o distorcido. O álbum, a luta do vocalista e guitarrista Vinícius Coimbra com a…

Álbuns do Mês: Father John Misty : God’s Favorite Customer

*** e 1/2 O quarto álbum de Josh Tillman gravando como Father John Misty é bastante intimista. Tillman criou canções em que discute suicídio (Please Don’t Die), confissões românticas à esposa  (Disappointing Diamonds Are the Rarest of Them All e Just Dumb Enough to Try), e músicas em que discute temas religiosos, como a  faixa-título…

Álbuns do Mês: Neil Young – ROXY: Tonight’s The Night (Live)

**** Um álbum com uma apresentação ao vivo de Neil Young é por si só um grande lançamento, agora se ele contem uma coleção de 18 faixas gravadas em setembro de 1973, no The Roxy de Los Angeles, não há o que temer. Com a presença da banda Santa Monica Flyers, que acompanhava Young, o…

Álbuns do Mês: Artic Monkeys: Tranquility Base Hotel & Casino

*** Um álbum diferente dos Artic Monkeys, menos guitarras e mais sintetizadores e teclados. E o resultado foi muito bom. Um disco extremamente agradável da primeira à última faixa. O clima é às vezes meio sombrio como em American Sports, às vezes evocando David Bowie como Four out Five, ou relaxantes como Star Treatment ou…

Álbuns do Mês: Johnny Marr – Call the Comet

*** 1/2 O quarto trabalho solo do guitarrista do The Smiths é talvez seu melhor álbum. Despretensioso, Marr nos brinda com 12 faixas que muitas vezes ecoam aos anos 1980, mas também trazem uma postura bastante contemporânea. Impossível não se lembrar dos Smiths em faixas como The Tracers, Hi Hello ou My Eternal, mas Johnny…

Álbuns do Mês: Titãs – Doze Flores Amarelas

* 1/2 Arriscar-se a compor uma ópera-rock em pleno século XXI já é uma tarefa delicada, lançá-la em disco, sem o acompanhamento de um plano visual, torna-se uma tarefa inglória. Os Titãs ousaram, e o resultado foi muito ruim. A história das história de três estudantes, as Marias A, B e C, que fazem uso…

Álbuns do Mês: Courtney Barnett – Tell Me How You Really Feel

  *** e 3/4 Depois de sua boa estreia em 2015 com Sometimes I Sit and Think, and Sometimes I Just Sit esta cantora australiana lança seu segundo disco: Tell Me How You Really Feel. De cara uma constatação : o rock está vivo – básico, com acordes simples, descomplicado – é bom e nestes…