Álbuns do Mês: Wado – Precariado

https://i1.wp.com/miojoindie.com.br/wp-content/uploads/2018/05/e98a9065155e752ac2e894393ca67119fd209740.jpeg

 

**3/4

Wado tem uma carreira sólida e independente. Pouco conhecido do público em geral sempre primou pela qualidade em seus discos. Com Precariado não é diferente, um álbum caprichado, com canções delicadas, arranjos bem elaborados e uma impressão geral de bastante agradável. O problema, se que é que há, é o o da atual MPB, as letras das canções se mostram meio alienadas do mundo atual. Fala-se de amor (“Roupa”), flerta-se com o rock (“Correntes Comprimidas”) e até com a onda atual de ritmos latinos dançantes (“Contas y Conchas”). Pode ser rabugice minha, mas sinto falta de atitude. O Brasil, neste momento atribulado, me lembra o Brasil dos anos 1970, e nesta época falávamos de amor, latinidade e dançávamos ao som de músicas engajadas e sintonizadas com o seu tempo.

 

Lançamento da Semana: Wado – 1977 (2015)

COTAÇÃO: *** 1/2

O catarinense-alagoano Wado, volta com seu oitavo disco, 1977, o ano de seu aniversário. Wado está mais pop e acessível, o que não é de nenhuma maneira pior. O disco está recheado de participações nacionais e estrangeiras: Lucas Silveira, da banda Fresno participa de Cadafalso, o toque lusitano fica por conta da participação de Samuel Úria em Deita, e de Martin, juntamente com a argentina Belen Natali e João Paulo, da banda Mopho, na bela faixa Condensa . Destaques também para a alagoana Sombras e para o som sessentista-setentista de Um lindo dia de sol que me evocaram influências de Os Mutantes e do Terço. Um bom lançamento deste já veterano artista. Recomendo sem sustos

Mais sobre este disco, inclusive Download grátis em Raras Músicas

Os Melhores de 2013: #76. Wado : Vazio Tropical

Wado | Vazio Tropical post image

O sétimo disco de Wado não foi muito bem recebido pela crítica. O artista mostra-se em sua fase mais crua apoiando-se no violão como estrutura básica de suas canções, e teve produção de Marcelo Camelo. Pode não ser o melhor disco de Wado, mas ainda é de longe um dos melhores lançamentos da MPB em 2013.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: