Favorito dos Sousa: Noel Rosa – 100 anos

Imagem relacionada

Noel de Medeiros Rosa (Rio de Janeiro, 11 de dezembro de 1910 — Rio de Janeiro, 4 de maio de 1937)

Escute nossa seleção no Spotify

Tem data que não pode passar em branco. Há cem anos nascia Noel de Medeiros Rosa , um dos maiores, senão o maior compositor de sambas da  música popular brasileira.

Noel nasceu no bairro carioca de Vila Isabel, numa família de classe média, estudou no tradicional Colégio de São Bento. Ainda adolescente, aprendeu a tocar bandolim de ouvido e tomou gosto pela música , logo, passou ao violão e cedo tornou-se figura conhecida da boemia carioca.

Em 1931 entrou para a Faculdade de Medicina, mas logo o projeto de estudar mostrou-se pouco atraente diante da vida de artista, em meio ao samba e noitadas regadas à cerveja. Noel foi integrante de vários grupos musicais, entre eles o Bando de Tangarás desde 1929, ao lado de João de Barro (o Braguinha), Almirante, Alvinho e Henrique Brito.

Noel morreu jovem, repentinamente em sua casa, no bairro de Vila Isabel no ano de 1937, aos 26 anos, em consequência de tuberculose, doença que o perseguia há alguns anos, mas deixou uma obra vasta e de notável qualidade (Foram 259 composições criadas por Noel).

Um garçom serve Noel Rosa; estátua localizada na entrada de Vila Isabel, Rio de Janeiro.

Alguns destaques: “Ingênua” (com Glauco Viana), 1928/1930, “Gago apaixonado”, 1930, “Nega”, (com Lamartine Babo) 1931, “Nunca… Jamais” 1931, “Palpite” (com Eduardo Souto), 1931, “Só pra contrariar” (com Manoel Ferreira), 1931, “Fita amarela” 1932, “De qualquer maneira” (com Ary Barroso), 1933, “Feitio de oração” (com Osvaldo Gogliano, o Vadico), 1933, Não tem tradução (Cinema falado)” 1933, O orvalho vem caindo” (com Kid Pepe), 1933, “Onde está a honestidade?” (com Francisco Alves), 1933, “Três apitos” 1933, “Feitiço da Vila” (com Osvaldo Gogliano, o Vadico), 1934, “As pastorinhas” (com João de Barro), 1934, “Conversa de botequim” (com Oswaldo Gogliano, o Vadico), 1935, “Palpite infeliz” 1935, Pierrô apaixonado” (com Heitor dos Prazeres), 1935, “Tarzan, o filho do alfaiate” (com Oswaldo Gogliano, o Vadico), 1936, “Pra que mentir” (com Oswaldo Gogliano, o Vadico), 1937, “Último desejo” 1937

Discografia

  • Noel Rosa e sua Turma da Vila – 1968
  • Noel por Noel  1971
  • Noel Rosa – 1975
  • Coisas Nossas – 1982
  • Noel Rosa – 1983
  • Noel Rosa – Inédito e Desconhecido – 1983
  • Uma Rosa para Noel – 1987
  • De Babado Sim – Noel Rosa e Marília Batista – 1991
  • Noel Rosa e Aracy de Almeida – 1994
  • Feitiço da Vila – 1994
  • Que se Dane – 1999
  • Noel Rosa – Pela primeira vez – Box – 2000

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: