Busca

Vitrola dos Sousa

Um pouco de música, bom gosto e família

Tag

Discoteca

Música na Varanda : A Dança da Solidão – Paulinho da Viola (1972)

Resultado de imagem para A Dança da solidão paulinho da viola

 

Nossa nova série mostra alguns clássicos escutados na varanda mais musical de Minas, a varanda do Vitrola. A Dança da Solidão é o quinto álbum de estúdio do sambista Paulinho da Viola, lançado em 1972. Um clássico, que se conserva essencial 46 anos após o seu lançamento. Guardei minha viola, No Pagode do Vavá, Dança da Solidão, Coração Imprudente do próprio Paulinho, Meu Mundo é Hoje (Eu Sou assim) de José e Wilson Batista,  e Acontece , de Cartola tornaram-se estandartes da MPB. Essencial

 

 

Faixas

Lado A

  1. Guardei minha viola (Paulinho da Viola)
  2. Meu mundo é hoje (Eu sou assim) (José Batista, Wilson Batista)
  3. Papelão (Geraldo das Neves)
  4. Duas horas da manhã (Ary Monteiro, Nelson Cavaquinho)
  5. Ironia (Paulinho da Viola)
  6. No pagode do Vavá (Paulinho da Viola)
Lado B
  1. Dança da solidão (Paulinho da Viola)
  2. Acontece (Cartola)
  3. Coração imprudente (Capinan, Paulinho da Viola)
  4. Orgulho (Capinan, Paulinho da Viola)
  5. Falso moralista (Nelson Sargento)
  6. Passado de glória (Monarco)

Ficha técnica

  • Diretor de produção: Milton Miranda
  • Diretor musical: Maestro Gaya
  • Orquestrador e regente: Maestro Gaya
  • Diretor técnico: Z. J. Merky
  • Técnico de gravação: Jorge Teixeira
  • Técnico de laboratório: Reny R. Lippi
  • Lay out: Elifas Andreato

Discoteca dos Sousa: Paul McCartney – Ram (1971)

Ram é o segundo álbum solo lançado pelo ex-beatle Paul McCartney em 1971, mas foi  primeiro solo de Paul  que eu prestei a atenção. Hoje tenho o disco em vinil, , guardado em minha discoteca, com muito carinho. O álbum marca algumas das primeiras parcerias entre  Paul e sua mulher Linda McCartney, numa espécie de contraponto à parceria  John Lennon / Yoko Ono.

Depois do lançamento de seu primeiro álbum solo, depois da separação dos Beatles, em 1970 (o álbum chamado McCartney), ele e a mulher foram passar férias em sua fazenda na Escócia. Foi neste período que eles trabalharam na composições das músicas para o álbum seguinte.O álbum foi gravado em Nova York e contou com a participação de Denny Seiwell na bateria e Dave Spinozza e Hugh McCracken nas guitarras. Denny Seiwell posteriormente seria chamado por Paul para fazer parte de sua nova banda, os Wings.

Em fevereiro no mesmo ano, Paul lançou o compacto com a música “Another Day”. A música não fez parte do álbum Ram lançado em maio, mas se tornou um grande sucesso.A música de maior sucesso do álbum foi “Uncle Albert”, que atingiu o primeiro lugar nas paradas de sucesso dos Estados Unidos. O álbum atingiu o primeiro lugar na Inglaterra e segundo nos Estados Unidos. (Fonte: Wikipedia). Eu ainda cito como um hit de menor impacto, nas que tocou muito em minha vitrola “Monkberry Moon Delight” .

Uma curiosidade : outro grande sucesso do álbum foi “Too Many People” , uma das três canções escritas por McCartney, que John Lennon tomou com dirigidas a ele. As outras foram  “Dear Boy” e “The Back Seat Of My Car”  que deram origem a alguns revides por parte de John, sendo a mais agressiva “How do you sleep“, gravada no álbum Imagine, lançado no mesmo ano.

A Discoteca dos Sousa:Joshua Tree (álbum de 1987)

Resultado de imagem para joshua tree u2

 

Hoje a badalação foi total – Joshua Tree do U2, um dos álbuns mais marcantes da história do rock está comemorando 30 anos de lançamento. É óbvio que este álbum está presente, em vinil, original da época, na nossa discoteca. Mas o que significou este álbum para mim, então prestes a completar 31 anos de idade ? No nosso meio, costumávamos não gostar muito das bandas dos anos 1980, mal acostumados que estávamos com as grandes bandas do final dos anos 1960 e de toda a década de 1970. Mas o U2 veio para passar por cima de nosso desprezo para com as bandas daquela época. Eu já havia comprado e me apaixonado pelos seus três discos anteriores, que haviam sidos lançados no Brasil : Boy (de 1980), War (1983) e Unforgettable Fire  (1984) – October (1981) não havia sido lançado ainda. Joshua Tree representou a transformação da banda em uma mega banda, status que ela conserva até hoje. Basta escutar os três singles, retirados do álbum e lançados por eles em 1987, para se entender a importância deste disco:Where the Streets Have No Name; com a  letra escrita por Bono em resposta à ideia de que, é possível identificar a religião de uma pessoa com base na rua em que viviam;I Still Haven’t Found What I’m Looking For,  influenciada fortemente pela música gospel e With or Without You , um verdadeiro hino da banda e sucesso obrigatório em qualquer coletânea de músicas de rock. Para completar basta lembrar que o álbum foi brilhantemente produzido por ninguém menos que Brian Eno e guarda outras pérolas como: Red Hill Mining Town, One Tree Hill, In God’s Country , entre outras. Por isto, ste disco é uma presença  fácil no meu toca-discos há 30 anos. Para lembrar:

 

A Discoteca dos Sousa:Roberto Carlos (álbum de 1972)

O ano era 1972, auge da ditadura militar no Brasil, Roberto Carlos, ídolo incontestável, oficialmente não se pronunciava sobre o assunto. Assim  enveredou por um caminho ultra romântico. Seu habitual lançamento de final de ano foi um LP em que a maioria das canções são  tristes.  O próprio semblante de cantor na capa tinha um ar um pouco sofrido.

Escutei este álbum inteiro hoje, mais uma vez, e fica claro que é  um disco autobiográfico, lançado num momento em que o cantor se encontrava profundamente melancólico. O disco é recheado de pérolas e começa com a música “A Janela”  que fala da vontade de sair de casa e enfrentar os problemas sozinho. Ela é seguida da romântica “Como Vai Você” composição de Antonio Marcos e Mário Marcos, talvez o maior sucesso deste disco, primeiro na  voz de Roberto Carlos e no ano seguinte na de Antonio Marcos .

A terceira faixa,  “Você é Linda”  toca no tema da gravidez e da maternidade, e é seguida pela belíssima  “Acalanto” de Dorival Caymmi. Depois  duas canções  que falam de um amores malsucedidos:  “Por Amor” e “A Distância“,  esta última mais um  grande sucesso.

O lado religioso de Roberto está presente em “A Montanha” praticamente uma continuação de “Jesus Cristo“, mega sucesso em 1970. Segue-se outro lamento amoroso em “Você Já Me Esqueceu” de Fred Jorge e na faixa seguinte: “Quando as Crianças Saírem de Férias“, ainda na linha auto biográfica, Roberto queixa-se da dificuldade do dia a dia, que não deixa tempo para curtir seu amor a sós e deseja que as crianças saiam de férias.

A próxima faixa já diz tudo no nome : “O Divã“;  uma das canções mais confessionais, que Roberto Carlos compôs e gravou, que fala da dificuldade da família em sobreviver e do possível acidente que  sofreu quando criança em sua cidade natal Cachoeiro do Itapemirim-ES.Encerrando o LP a bela, mas também triste “Agora Eu Sei” de Helena dos santos e Edson Ribeiro. Um clássico digno dos anos 1970. e que tem um lugar especial na minha discoteca.

Extra: Discoteca à venda

IMG_0450

Agora é oficial: a discoteca em vinil do Vitrola está à venda. A coleção, começada em 1968, tem cerca de 4000 vinis, quase todos em bom estado, alguns mesmo seminovos e de todos os gêneros possíveis. Nos próximos dias publicarei uma lista com alguns dos títulos à venda. Se você está louco atrás de algum vinil, talvez eu tenha. Entre em contato com o blog e combinaremos o preço e o envio.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: