Arquivo da categoria: Sixto Rodriguez

História: Sixto Rodriguez

A história de Sixto Rodriguez é quase inacreditável.

Sixto Díaz Rodríguez (também conhecido como Rodríguez ou como Jesús Rodríguez; 10 de julho de 1942) é um músico folk mexicano americano nascido em Detroit, Michigan. Sua carreira inicialmente teve vida curta, com dois álbuns pouco vendidos no início de 1970 e uma breve turnê na Austrália. Sem que ele soubesse, no entanto, a sua obra tornou-se extremamente bem sucedida e influente na África do Sul, embora tenha existido erroneamente rumores no país que ele havia cometido suicídio.

Na década de 1990, os fãs sul-africanos determinados conseguiram o contatá-lo, o que levou a um inesperado renascimento de sua carreira musical. Sua história é contada no documentário Searching for Sugar Man, vencedor do Academy Award de 2012, que também ajudou a dar a Rodríguez uma medida de fama em seu país natal.

Rodríguez nasceu em Detroit, Michigan. Ele foi chamado de ‘Sixto , porque ele era o sexto filho de sua família. Os pais de Rodríguez eram da classe trabalhadora. Seu pai era um imigrante que tinha vindo para os Estados Unidos do México na década de 1920 e sua mãe era descendente mista nativo americana e europeia. Na maioria de suas canções, ele assume uma postura política sobre as crueldades de frente ao pobre centro da cidade.

Em 1967, com o nome de Rod Riguez, ele lançou o single “I’ll Slip Away” . Nos próximos 3 anos ele não produziu mais nada, tendo sido então contratado pela Sussex Records, uma subsudiária da Buddah records. Ele então mudou seu nome para  Rodriguez e gravou 2 ábuns para a Sussex : Cold Fact  em 1970 e Coming from Reality em 1971. As vendas foram decepcionantes e ele foi dispensado pela gravadora em 1975.. Nesta época ele estava completando um terceiro álbum que não chegou a ser lançado.

Depois disto, Sixto  descontinuou sua carreira e permaneceu em  Detroit. Lá ele passou a trabalhar como pedreiro e a passar dificuldades financeiras.Em 1989 ele tentou se eleger vereadoe em Detroit

It was revealed in 2013 that Sixto has written 30 new songs and is in discussions with Steve Rowland, the producer behind some of his old albums. “I’ve written about thirty new songs”, Sixto told Rolling Stone magazine. “He told me to send him a couple of tapes, so I’m gonna do that. I certainly want to look him up, because now he’s full of ideas.”[7]

Fama fora dos EUA:

Embora nãom  tenham feito sucesso nos EUA seus discos ficaram conhecidos na África do Sul, Botswana, Rhodesia, Nova Zelândia e , Austrália. Na Austrália , apõs o sucesso inicial foi lançada uma coletânea :  At His Best, que apresentava materal inédito, gravado em 1973: “Can’t Get Away”, “I’ll Slip Away” (uma regravação do seu primeiro single)), e “Street Boy”.

Em 1979 ele excursionou pela Austrália com a Mark Gillespie Band . Foram lançados dois álbuns derivados destes shows  e chamados de Alive. . Ele retornou a Austrália em 1981 com  Midnight Oil e depois retornou para a sua vida normal em Detroit.

Neste intervalo, o disco , At His Best  ganhou disco de platina na África do Sul  e ele foi comparado a artistas como  Bob Dylan e Cat Stevens. uma de suas canções foi adotada como um hino anti-Apartheid na África do Sul e seu trabalho passoua influenciar muitos músicos locais.

Em 1991,  seus dois álbuns foram lançados em CD na África do Sul, Mesmo assim. o seu sucesso era desconhecido por ele e o seu destino pelos seus fãs sul africanos. Lá corria a lenda de que ele havia se matado durante um show. Em 1996, sua filha mais velha descobriu na internet uma  página dedicada a ele. Apõs entrar em contato com os autores do Web site uma turnê com seis shows foi marcada para a África. Um documentário que cobriu a turnê : Dead Men Don’t Tour: Rodriguez in South Africa  (1998) foi lançado na  SABC TV em2001.Depois ele tocou na Suécia e de novo na África em 2001 e 2995.

Em abril de 2007 e2010, ele retornou a Austrália para tocar no  East Coast Blues & Roots Music Festival  e em shows em Melbourne and Sydney.

Searching for Sugar Man

Em 2012, o Sundance Film Festival apresentou a première do documentário Searching for Sugar Man, do diretor sueco  Malik Bendjelloul, , que contava esta história. Desde então o documentário recebeu vários prêmios, incluindo o Oscar de 2012. Desde então Rodriguez retomou a sua carreira em pleno vapor com vários concertos agendados para os EUA e Europa em 2013, incluindo o Festival de Jazz de Montreaux.

Discografia

Álbuns

  • 1970: Cold Fact
  • 1971: Coming from Reality
Álbuns ao vivo
  • 1981: Rodríguez Alive (Austrália);
  • 1998: Live Fact (África do Sul);
Compilações
  • 1976: After the Fact (reedição de Coming From Reality) (South Africa);
  • 1977: At His Best (Austrália);
  • 1982: The Best of Rodriguez (África do Sul);
  • 2005: Sugarman: The Best of Rodriguez (África do Sul).

Singles

  • 1967: “I’ll Slip Away” b/w “You’d Like to Admit It” (as Rod Riguez);
  • 1970: “Inner City Blues” b/w “Forget It”;
  • 1970: “To Whom It May Concern” b/w “I Think of You”;
  • 1977: “Sugar Man” b/w “Inner City Blues” (Austrália);
  • 1978: “Climb Up on My Music” b/w “To Whom It May Concern” (Austrália)
  • 2002: “Sugar Man” b/w “Tom Cat” (de Muddy Waters) (Austrália).

 

Deixe um comentário

Arquivado em História, Sixto Rodriguez