Lançamento:TucA – Novo Mundo (2015)

Este é o primeiro clipe do álbum “Sem Coração” do artista multimídia Dellani Lima (TucA). O vídeo da canção “Novo Mundo” busca expressar plasticamente uma experiência transcendental de um andarilho místico.Criado pelo próprio artista, que já realizou videoclipes de Autoramas, Lê Almeida, Graveola e o Lixo Polifônico, Lulina, Sara Não Tem Nome, Constantina, Jonnata Doll, entre outros artistas do cenário independente brasileiro.(Texto enviado pelo artista)

Natural de Campina Grande, Paraíba, 1975. Cresceu em Fortaleza, Ceará, onde estudou nos cursos de “Dramaturgia” e “Realização em Cinema e Televisão” pelo Instituto Dragão do Mar de Arte e Indústria Audiovisual do Ceará/UECE (1996-2000). Desde 2000, vive e trabalha em Belo Horizonte, onde realizou diversos projetos, inclusive ligados à música. Seu estilo de produção utiliza de inúmeras técnicas com a manipulação digital e a gravação em baixa resolução e fidelidade. Uma de suas principais temáticas é buscar a força poética da imagem e do som na vida cotidiana. Suas obras já foram exibidas e premiadas em importantes mostras e festivais no Brasil e no exterior.(Dellani Lima)

Lançamento:Guy Garvey – Courting The Squall (2015)

Um dos melhores lançamentos do ano. Guy Garvey, frontman, da boa banda inglesa, Elbow, vem com seu primeiro solo: Courting The Squall , lançado em outubro. Aqui dois faixas do álbum. E depois dizem que atualmente não há música boa.

Lançamento: DONALI – “Da Beleza Humana e Outras Mentiras” (2015)

Da Beleza Humana e de Outras Mentiras - Banda Donali

Saindo do forno, o novo álbum da banda sergipana Donali. A banda já teve seu primeiro álbum “Ideário”, comentado em um post do Raras Músicas em 2013. A banda, de Aracajú, é formada por :

Voz: Fernanda de Aquino
Guitarra e Violões: David Davi
Contrabaixo: Emanuel Jorge
Bateria: Uesley de Jesus e Rômulo Filho
Teclados: Ítalo Neno.

Gostei da banda desde seu primeiro álbum. Como diz o release da banda, chamam a atenção os “arranjos e melodias marcantes”, emolduradas pela bela voz de Fernanda de Aquino. Contrariando os estereótipos, que esperam que a música vinda do nordeste transborde de ritmos regionais , a banda aposta em um som e em temas mais universais.São oito músicas e vinte e sete minutos de boas composições, com destaques para Donali, Espresso Serigy, Coração Estéril e Verdade Empoeirada. É bom saber que a Donali passou no teste do segundo álbum. que venham outros.

LINKS PARA DOWNLOAD E STREAMING:

Spotify: https://play.spotify.com/album/5nlraN9OWoJpvAnWD8DQnF

Deezer: http://www.deezer.com/search/banda%20donali

Google play: https://play.google.com/store/search?q=banda%20donali&c=music

Rdio: http://www.rdio.com/artist/Banda_Donali/album/Da_Beleza_Humana_e_de_Outras_Mentiras/

Tidal: http://listen.tidal.com/album/51762599

DONALI – “Da Beleza Humana e Outras Mentiras”

Lançamento: Trembling Bells – Sweet Death Polka

Saindo do forno, o novo disco dos escoceses do Trembling Bells, com lançamento previsto para 29/06/15: The Sovereign Self. Vale a pena prestar a atenção : a faixa Sweet Death Polka dá uma palhinha de como deve sr bom o álbum.Trembling Bells é um grupo de folk rock formado pelo baterista  Alex Neilson e baseado em Glasgow.

Lançamento: Hyldon – Na Rua, Na Chuva, Na Fazenda – A Origem (2015)

Hyldon

Olha quem está de álbum novo: Hyldon – confira o press release:

FAÇA O DOWNLOAD DO NOVO CD DE HYLDON NO RARAS MÚSICAS (GRATUITO E LEGAL): clique aqui

Hyldon, mito do soul brasileiro, comemora os 4oº aniversário do seu primeiro álbum  revisitando-o com voz e violão turbinados.

Soteropolitano radicado no Rio de Janeiro, Hyldon integra a Santíssima Trindade do soul brasileiro. Está ao lado de Tim Maia e Cassiano no mistério da fé. A posição de destaque na mitologia do balanço foi conquistada com o lançamento de “Na rua, na chuva, na fazenda”, de 1975, seu inspirado álbum de estreia. Ou melhor, antes disso. Afinal, por conta dos embates com a indústria fonográfica da época, o álbum só conseguiu chegar às lojas dois anos após o estouro do primeiro compacto simples. Com o espontâneo sucesso radiofônico de temas como “Na rua, na chuva, na fazenda (Casinha de sapê)” e, posteriormente, “As dores do mundo”, os burocratas descobriram o óbvio: diante de seus narizes, havia um verdadeiro estilista de sonoridades.

O disco traz, além dos arrasa quarteirões já citados, as belíssimas “Na sombra de uma árvore” (que inicia o discurso amoroso com um irresistível “Larga de ser boba e vem comigo/ existe um mundo novo e quero te mostrar”), “Acontecimento”, “Vida Engraçada”, “Guitarras, violinos e instrumentos de samba”, “Sábado e domingo”, “Vamos Passear de Bicicleta?”, entre outras tantas. Composições de fina exuberância harmônica defendidas por Hyldon que, antes de surgir como artista solo, atuou como guitarrista de Tony Tornado, Wilson Simonal e Tim Maia, além de produtor musical de álbuns de Erasmo Carlos, Wanderléa e Odair José. E hoje tem em seu diversificado rol de intérpretes, parceiros e cultuadores, gente como Marisa Monte, Jota Quest, Kid Abelha, Mano Brown, Nana Caymmi, Arnaldo Antunes, Zeca Baleiro e Céu.

Passadas quatro décadas da edição de “Na rua, na chuva, na fazenda”, o cantor e compositor retorna à série de canções e celebra a longevidade delas. E o faz munido de voz e violão prenhes de beleza e força. Neste disco comemorativo, os temas aparecem como foram concebidos originalmente nos anos 1970, sob a ótica de um Hyldon do século 21. “É uma experiência maravilhosa voltar no tempo através da música. Com uma ideia na cabeça e um violão na mão, resgatei nas minhas memórias as emoções que eu sentia e só conseguia expressar através do som e das letras”, conta o artista. Memória afetiva compartilhada com todos aqueles que foram (são e serão) seduzidos pela produção de um dos grandes mitos da música popular cometida no Brasil.

Rodrigo Carneiro

Maio/2015

Lançamento: Jair Naves – Trovões a me Atingir (2015) – Crítica

COTAÇÃO : *** 1/2

Jair Naves, ex-Ludovic chega ao seu segundo disco solo com um forte apelo anos oitenta e ao praticamente falar as suas músicas ao invés de cantá-las ecoa Leonard Coehn e Gil Scott-Heron .  Resvala tem influência dos Titãs em sua fase mais romântica, já 5/4 (Trovões vêm me atingir) lembra Legião Urbana e poderia ser cantada por Renato Russo – o clima permanece na gostosa  Incêndios (O clarão de bombas a explodir), e na romântica B., com Bárbara Eugênia nos vocais,. Prece atendida, Em concreto, Deixe/ Force, No meu encalço mantêm o bom nível. O disco fecha com a bela Um trem descarrilhado, mas a impressão que fica é que a carreira de Jair está é entrando nos trilhos. Destaque para os convidados Guizado no trompete, Caio e Igor Bologna na percussão, Raphael Evangelista no violoncelo e dos brasilienses Camila Zamith do ‘Sexy Fi’ e Beto Mejia dos ‘Móveis Coloniais de Acaju’, que acrescentam alta qualidade instrumental.

Mais Jair Naves, inclusive Download gratuito do disco em Raras Músicas

Lançamento da Semana: Wado – 1977 (2015)

COTAÇÃO: *** 1/2

O catarinense-alagoano Wado, volta com seu oitavo disco, 1977, o ano de seu aniversário. Wado está mais pop e acessível, o que não é de nenhuma maneira pior. O disco está recheado de participações nacionais e estrangeiras: Lucas Silveira, da banda Fresno participa de Cadafalso, o toque lusitano fica por conta da participação de Samuel Úria em Deita, e de Martin, juntamente com a argentina Belen Natali e João Paulo, da banda Mopho, na bela faixa Condensa . Destaques também para a alagoana Sombras e para o som sessentista-setentista de Um lindo dia de sol que me evocaram influências de Os Mutantes e do Terço. Um bom lançamento deste já veterano artista. Recomendo sem sustos

Mais sobre este disco, inclusive Download grátis em Raras Músicas

Lançamentos: Black Keys – Turn Blue

Embora um pouquinho atrasado, pois o lançamento foi em maio, o Vitrola indica como um dos melhores do ano, até agora. É o oitavo álbum da banda, mantendo tudo que aprendemos apreciar duo de Ohio. Rock de primeira, suave quando tem que ser, pop quando deve e marcante sempre. Ouça:

Lançamento: Morrissey : Morrissey – World Peace Is None Of Your Business

Novinho, “saindo do forno”, será lançado no dia 14/07 na Inglaterra o décimo álbum de Morrissey, o primeiro desde 2009 : Years of Refusal. As expectativas são ótimas, a prestigiada revista Mojo, na sua edição de Agosto, que chegou hoje às minhas mãos, rasga elogios ao álbum e o classifica com 4 estrelas. Uma amostrinha nós játemos com o single lançado em maio: World Peace Is None Of Your Business. Aguardemos:

Lançamento: Donali : Ideário (2013)

O Vitrola está mudando de visual e para comemorar lança uma nova sessão : “Lançamento”. São álbuns de bandas, geralmente novas, que nos são enviadas para divulgação. Para inaugurar vamos divulgar o trabalho de uma banda sergipana, que nos foi enviado pela vocalista Fernanda de Aquino. Segundo Fernanda, a Donali teve seu nome inspirado por um standard do repertório jazzístico, imortalizado por Charlie Parker. Donna Lee sempre foi uma música muito apreciada por David Davi, e por coincidência – ou não! – era o tema que ele vinha estudando, e quando a executou de forma correta decidiu batizar a banda com o nome da mesma, tomando como cuidado aportuguesar a expressão para facilitar a compreensão. Sem dúvida um começo promissor. Por isto também nota-se forte toque jazístico na música da Donali.

Ainda segundo o release da banda, a escolha dos músicos para a gravação do CD de estreia – “Ideário” – não foi casual. O primeiro a ser “recrutado” foi Emanuel Jorge, que ficou responsável pelo Baixo e pela produção musical junto com David Davi. Na bateria Rômulo Filho foi o escolhido, devido a toda sua precisão e qualidades mais do que conhecidas no cenário musical sergipano. E por fim, nos teclados Ítalo Neno, que se adequou de forma impressionante e deu uma grande contribuição com seus timbres e técnica exemplares.

No dia 09 de Abril de 2013 foi lançado o primeiro CD da Banda DONALI, “Ideário”, contendo dez músicas e exclusivamente em formato virtual, atendendo a nova maneira de consumo do mercado fonográfico. Menos de dois meses depois, no dia 06 de Junho, a banda DONALI faz o show de lançamento do CD no Teatro Lourival Baptista, com a ausência apenas- por motivos de agenda – do baterista Rômulo Filho que foi substituído por Uesley Teixeira, baterista que já havia trabalhado com a maioria dos músicos da banda, e de qualidades mais do que reconhecidas.

Entendendo a miscigenação tão peculiar à cultura brasileira como uma de nossas maiores virtudes a Banda DONALI assimila diversas maneiras de se fazer música e traz uma sonoridade própria e sofisticada.Conheçam a Donali que agora tenta alçar voo solo para além de Sergipe e o Vitrola sente-se à vontade para avalizar o lançamento e recomendar escutem e gravem este nome – um dos bons lançamentos de 2013:

Download gratuito: Ideário (2013)
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores. –

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: