Homenagem: Otis Rush

otis

 

Otis Rush Jr. (Filadélfia, 29 de abril de 1934 – 29 de setembro de 2018)

Em 2019 perdemos outro grande nome da música popular. No dia 29 de setembro faleceu Otis Rush. Considerado o 53º melhor guitarrista de todos os tempos pela revista norte-americana Rolling Stone, Rush era canhoto e usava a guitarra para destros simplesmente virada ao contrário, sem trocar o encordoamento. Com isso, a corda mais fina (E) ficava em cima, e os bends tinham que ser realizados para baixo, contribuindo para seu som distinto. Outros guitarristas que utilizam o instrumento dessa maneira são Albert King, Dick Dale e Edgard Scandurra. Outra de suas características era quase sempre aparecer em público usando o seu indefectível chapéu de cowboy.

Inovador e inventor do estilo que ficou conhecido como “West Side Chicago Blues” – um blues ao mesmo tempo mais lírico e mais ritmicamente complexo – servindo de influência a guitarristas de renome, como Eric Clapton, Jimmy Page, Stevie Ray Vaughan, Johnny Winter e Duane Allman. Por conta disso, Otis figura no panteão do Blues, ao lado de nomes como Buddy Guy e Magic Sam.

Suas obras mais famosas são “All Your Love (I Miss Loving)”, “I Can’t Quit You Baby” – que mais tarde seria regravada pelo Led Zeppelin e também pelos Rolling Stones – e “Double Trouble”, que foi homenageada pelo Stevie Ray Vaughan que assim nomeou sua banda. Ao longo de sua trajetória musical, recebeu 5 indicações ao Grammy Awards, tendo vencido em 1999 na categoria Melhor Álbum de Blues Tradicional com o álbum Any Place I’m Going. (o texto é o da Wikipedia

Para mim Otis sempre foi uma referência dentro do blues e entre seus muitos álbuns destaco meus dois prediletos: Doubles Troubles (1978) e Right Place, Wrong Time (1976).

 

Álbuns de estúdio

  • 1969 Mourning in the Morning (Cotillion)
  • 1974 Screamin’ and Cryin (Black & Blue)
  • 1975 Cold Day in Hell (Delmark)
  • 1976 So Many Roads (Delmark)
  • 1976 Right Place, Wrong Time (Bullfrog)
  • 1978 Doubles Troubles (Sonet)
  • 1988 Tops (Blind Pig)
  • 1989 Blues Interaction – Live in Japan 1986 (P-Vine)
  • 1991 Lost in the Blues (Alligator Records ALCD4797)
  • 1993 Live in Europe (Evidence Music ECD 26034-2)
  • 1994 Ain’t Enough Comin’ In (This Way Up)
  • 1998 Any Place I’m Going (House of Blues)
  • 2006 Live… and in Concert from San Francisco (Blues Express)
  • 2009 Chicago Blues Festival 2001 (P-Vine)

Coletâneas

  • 1969 Door to Door (Chess Records) (com Albert King)
  • 1989 I Can’t Quit You Baby – The Cobra Sessions 1956–1958 (P-Vine Records)
  • 2000 Good ‘Uns – The Classic Cobra Recordings 1956–1958 (Demon Music Group)
  • 2000 The Essential Otis Rush – The Classic Cobra Recordings 1956–1958 (Fuel Records)
  • 2002 Blue on Blues – Buddy Guy & Otis Rush (Fuel Records)
  • 2005 All Your Love I Miss Loving – Live at the Wise Fools Pub, Chicago (Delmark Records)
  • 2006 Live at Montreux 1986 (Eagle Rock Entertainment) (juntamente com Eric Clapton e Luther Allison)

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s