Busca

Vitrola dos Sousa

Um pouco de música, bom gosto e família

mês

novembro 2016

Soul: Seleção Soul 2016

Imagem relacionada

Como fizemos em 2014, voltamos a indicar uma seleção dos melhores lançamentos da soul music em 2016:

Em sequência::

ou separados:

1. Solange – Cranes in the sky

2. Michael Kiwanuka – Love & Hate

3. Maxwell – Hostage (Audio)

4. Anderson .Paak – The Season / Carry Me / The Waters

5. Terrace Martin – Push featuring Tone Trezure (Velvet Portraits)

6. BJ the Chicago Kid – Love Inside

7. Charles Bradley & His Extraordinaires – Changes

8. Corinne Bailey Rae – Been To The Moon

9. Alicia Keys – Blended Family (What You Do For Love) ft. A$AP Rocky

10. Mavis Staples – Dedicated (or. Bon Iver)

Homenagem/Favoritos dos Sousa: Leon Russell

Claude Russell Bridges (Lawton, Oklahoma, 2 de abril de 1942 – Nashville, Tennessee, 13 de novembro de 2016), conhecido profissionalmente como Leon Russell,

Faleceu mais um ícone da música. Conheci a voz de Leon, marcante, rascante, como quase todo mundo no Concerto para Bangladesh, cantando, ao lado de George Harrison uma versão antológica do clássico Beware of Darkness. Imediatamente ele entrou para a minha lista de prediletos e embora tenha sempre trabalhado mais como músico de estúdio e sideman, ele manteve uma bela, embora pouco divulgada, carreira solo na música.

Em 2011, ele entrou para o Hall da Fama do Rock and Roll. Como compositor, tem como canções mais conhecidas “A Song for You” eternizada na voz de Donny Hathaway, “This Masquerade”, “Delta Lady” e “Hummingbird”.

Álbuns de Estúdio e Ao Vivo

1968 – Look Inside de Asylum Choir (with Mark Benno); 1970 – Leon Russell ; 1971 – Leon Russell and the Shelter People; 1971 – Asylum Choir II (with Mark Benno); 1972 – Carney ; 1973 – Leon  Live; 1973 – Hank Wilson’s Back vol. I; 1974 – Stop all the Jazz; 1975 – Will O’ the Wisp; 1976 – Wedding Album ; 1977 – Make Love to the Music; 1978 – Americana; 1979 – One for the Road (with willie Nelson); 1979 – Life and Love; 1981 – The Live album; 1984- Hank Wilson Vol II; 1984 -Solid State; 1989 – Leon Russell, 1991 – Delta Lady; 1992 – Anything can Happen; 1992 – Crazy Love; 1995 – Hymnsof Christmas; 1998 – Legend in my Time – Hank Wilson, vol III; 1999 – Face in Crowd; 1999 – Blues:Same old Song; 2000- Live at Gilley’s; 2001 – Guitar Blues; 2001 – Signature Songs; 2001 – Rythm and Bluegrass: Hank Williams vol IV; 2002 – Moonlight and Love Songs; 2003 – In your Dreams; 2003 – Bad Country; 2003 – Almost Piano; 2006 – A Might Flood; 2006 – Angel in Disguise; 2010 – The Union (with Elton John); 2014 – Life Journey

 

Paradas:US Top 40 Singles para a semana terminando dia 11 de Novembro de 1972

É para dar água na boca. A gente era feliz e dava até para escutar rádio. Vejam só quantas pérolas. E elas tocavam todas na saudosa rádio Cultura AM 860.Veja a lista e repare na diversidade. Tem Country, Rock, Pop e até uma gravação da convenção do partido Democrata em 1972, motivo pelo qual colocamos também a 11a música colocada

johnny-nash-i-can-see-clearly-now-epic

 

Pos Se.Passada Título Artista (Selo)-semanas na parada

1 1 I CAN SEE CLEARLY NOW –•– Johnny Nash (Epic)-10 (2 weeks at #1)
2 2 NIGHTS IN WHITE SATIN –•– The Moody Blues (Deram)-15
3 8 I’D LOVE YOU TO WANT ME –•– Lobo (Big Tree)-8
4 4 FREDDIE’S DEAD (Theme From “Superfly”) –•– Curtis Mayfield (Curtom)-13
5 7 I’LL BE AROUND / HOW COULD I LET YOU GET AWAY –•– The Spinners (Atlantic)-13
6 6 GARDEN PARTY –•– Rick Nelson and the Stone Canyon Band (Decca)-16
7 3 MY DING-A-LING –•– Chuck Berry (Chess)-13
8 12 I AM WOMAN –•– Helen Reddy (Capitol)-12
9 26 CONVENTION ’72 –•– The Delegates (Mainstream)-4
10 15 WITCHY WOMAN –•– The Eagles (Asylum)-10

11 11 LISTEN TO THE MUSIC –•– The Doobie Brothers (Warner Brothers)-11
12 14 IF I COULD REACH YOU –•– The 5th Dimension (Bell)-10
13 17 PAPA WAS A ROLLIN’ STONE –•– The Temptations (Gordy)-5
14 5 BURNING LOVE / IT’S A MATTER OF TIME –•– Elvis Presley (RCA)-13
15 9 GOOD TIME CHARLIE’S GOT THE BLUES –•– Danny O’Keefe (Signpost)-11
16 21 SUMMER BREEZE –•– Seals and Crofts (Warner Brothers)-10
17 10 BEN –•– Michael Jackson (Motown)-15
18 22 THUNDER AND LIGHTNING –•– Chi Coltrane (Columbia)-10
19 19 STARTING ALL OVER AGAIN –•– Mel and Tim (Stax)-17
20 27 IF YOU DON’T KNOW ME BY NOW –•– Harold Melvin and the Blue Notes (Phila. Intl.)-7

21 31 YOU OUGHT TO BE WITH ME –•– Al Green (Hi)-4
22 22 I BELIEVE IN MUSIC –•– Gallery (Sussex)-14
23 24 SPACE MAN –•– Nilsson (RCA)-9
24 37 VENTURA HIGHWAY –•– America (Warner Brothers)-4
25 41 I’M STONE IN LOVE WITH YOU –•– The Stylistics (Avco)-5
26 28 ELECTED –•– Alice Cooper (Warner Brothers)-6
27 39 IT NEVER RAINS IN SOUTHERN CALIFORNIA –•– Albert Hammond (Mums)-4
28 30 AMERICAN CITY SUITE (Sweet City Song / All Around the Town / A Friend Is Dying) –•– Cashman and West (Dunhill)-8
29 29 LOVING YOU JUST CROSSED MY MIND –•– Sam Neely (Capitol)-11
30 35 OPERATOR (That’s Not the Way It Feels) –•– Jim Croce (ABC)-5

31 45 FUNNY FACE –•– Donna Fargo (Dot)-7
32 50 CRAZY HORSES –•– The Osmonds (MGM / Kolob)-4
33 46 SOMETHING’S WRONG WITH ME –•– Austin Roberts (Chelsea)-5
34 34 DON’T DO IT –•– The Band (Capitol)-9
35 36 ROCK ‘N ROLL SOUL –•– Grand Funk Railroad (Capitol)-8
36 53 CLAIR –•– Gilbert O’Sullivan (MAM)-3
37 40 ALL THE YOUNG DUDES –•– Mott the Hoople (Columbia)-8
38 44 ROCKIN’ PNEUMONIA – BOOGIE WOOGIE FLU –•– Johnny Rivers (United Artists)-6
39 25 WHY / LONELY BOY –•– Donny Osmond (MGM)-12
40 13 USE ME –•– Bill Withers (Sussex)-12

OFF THE CHARTS

41 16 EVERYBODY PLAYS THE FOOL –•– The Main Ingredient (RCA)-18
43 23 THE CITY OF NEW ORLEANS –•– Arlo Guthrie (Reprise)-16
45 20 TIGHT ROPE –•– Leon Russell (Shelter)-12
47 33 DON’T EVER BE LONELY (A Poor Little Fool Like Me) –•– Cornelius Brothers and Sister Rose (United Artists)-11

POWER PLAYS

42 57 CORNER OF THE SKY –•– Jackson 5 (Motown)-3
44 51 DIALOGUE (Parts 1 and 2) –•– Chicago (Columbia)-3
46 47 THAT’S HOW LOVE GOES –•– Jermaine Jackson (Motown)-9
48 74 ME AND MRS. JONES –•– Billy Paul (Philadelphia International)-2
49 55 SUNNY DAYS –•– Lighthouse (Evolution)-6
50 48 CAN’T YOU HEAR THE SONG –•– Wayne Newton (Chelsea)-8

DEBUTS THIS WEEK

55 — SWEET SURRENDER –•– Bread (Elektra)-1
71 — KEEPER OF THE CASTLE –•– The Four Tops (Dunhill)-1
81 — 992 ARGUMENTS –•– The O’Jays (Philadelphia International)-1
83 — AND YOU AND I (Part 2) –•– Yes (Atlantic)-1
85 — WALK ON WATER –•– Neil Diamond (Uni)-1
89 — YOUR MAMA DON’T DANCE –•– Kenny Loggins and Jim Messina (Columbia)-1
90 — ANNABELLE –•– Daniel Boone (Mercury)-1
98 — SMOKE GETS IN YOUR EYES –•– Blue Haze (A&M)-1
99 — YOU TURN ME ON, I’M A RADIO –•– Joni Mitchell (Asylum)-1
100 — MAMA TOLD ME NOT TO COME –•– Wilson Pickett (Atlantic)-1

Homenagem:Leonard Cohen.

Resultado de imagem para leonard cohenLeonard Norman Cohen (Montreal, 21 de setembro de 1934 – Los Angeles,10 de novembro de 2016)

Mais uma grande perda para a música mundial: faleceu Leonard Cohen, cantor, compositor e escritor canadense, um dos mais talentosos e influentes de sua geração.

Você acha que não conhece a obra de Cohen ? Para você a BBC lembrou 10 músicas inesquecíveis do canadense, ciente de que a lista poderia ser muito maior.

O texto é da BBC

1. ‘Hallelujah’ (1984)
Leonard Cohen contou que a primeira reação do presidente da gravadora CBS, Walter Yetnikoff, ao ouvir pela primeira vez esta canção foi considerá-la uma abominação: “O que é isso? Isso não é música pop, não vamos lançar. É um desastre …”

Para Cohen, no entanto, Hallelujah tinha algo muito especial e lhe consumiu muito tempo. Obcecado com cada palavra, descartou mais de 80 rascunhos antes de terminá-la.

O “desastre” previsto pelo presidente da gravadora se tornou um dos maiores sucessos de Cohen, gravada por inúmeros artistas dos mais variados gêneros, de Jeff Buckley e Nick Cave a Bon Jovi e Sandy (com o irmão Junior e o marido, Lucas Lima).

2. ‘Suzanne’ (1967)
“Para você que tocou o corpo perfeito dela com sua mente”, diz uma das canções mais marcantes da primeira fase da carreira de Cohen, que começou escrevendo poesias nos anos 1960 e migrou para a música depois de visitar Nova York, onde conheceu a cantora folk Judy Collins.

Suzanne Verdal, a musa que dá nome a música, é uma mulher que conheceu em um café em Montreal – e que estava com o namorado.

A música está no álbum de estréia de Cohen.

3. ‘Bird on a wire’ (1969)
No final dos anos 1960, Cohen estava deprimido, “dando um tempo” na ilha grega de Hydra. Havia se mudado para lá depois de se formar na Universidade McGill e de comprar uma casa na ilha, por US$ 1.500, dinheiro herdado do pai.

No início dos anos 70, Cohen já fazia ucesso também como compositor

Um dia, observou um pássaro que passava o tempo sobre um fio.

Esta imagem foi suficiente para ele compor uma de suas mais belas canções.

4. ‘I’m your man’ (1988)
“Se quer um amante, farei qualquer coisa que você quiser. E se você quiser outro tipo de amor, usarei uma máscara para você”

Esta canção de amor – explícita – veio num momento em que carreira de Cohen estava com a popularidade em baixa e tornou-se um grande sucesso.

5. ‘First qe take Manhattan’ (1988)
Foi originalmente gravada por Jennifer Warnes em 1987 para o álbum Famous Blue Raincoat, um tributo a Cohen, que gravaria a música no álbum I’m Your Man, lançado no ano seguinte.

“Primeiro a gente assume Manhattan; em seguida, a gente assume Berlim”, diz o refrão da música.

6. ‘Everybody knows’ (1988)
Os críticos consideram essa uma das canções mais pessimistas de Cohen.

Diz que os pobres continuam pobres enquanto os ricos ficam cada vez mais ricos, e que “todo mundo sabe que a praga está chegando/ todo mundo sabe que está se movendo rápido”.

7. ‘So long, Marianne’ (1967)
Marianne Jensen foi a musa dessa música. Eles se conheceram na Grécia, em Hydra, e mantiveram uma relação de 7 anos.

Cohen mais de uma vez contou que Marianne foi a mulher mais bonita que conheceu. Ela morreu em julho passado.

Ao saber que estava doente, Cohen mandou-lhe uma carta para que pudesse lê-la antes de sua morte.

8. Ain’t no cure for love’ (1988)
Também parte do disco de Jennifer Warnes, de 1987, ainda que as versões cantadas por ela e por Cohen sejam ligeiramente diferentes.

“Médicos trabalhando dia e noite. Mas nunca encontrarão a cura; a cura para o amor”, diz a letra.

Cohen começou escrevendo livros; lançou a coleção de poesias “Flowers for Hitler” (1964) e, em seguida, os romances “The favorite game” (1963) e “Beautiful losers” (1966)

9. ‘Sisters of mercy’ (1967)
Esta música também é do álbum de estréia de Cohen, no qual também aparecem os sucessos “Suzanne” e “So long, Marianne”.

Foi composta na cidade canadense de Edmonton, durante um nevasca.

“Havia duas jovens viajantes, Barbara e Lorraine, que não tinham para onde ir. Lhes dei refúgio no meu quarto de hotel, onde imediatamente adormeceram e as observei de uma cadeira”, contou Cohen sobre como compôs a canção.

“Quando acordaram, tinha terminado a canção e a toquei para elas”.

10. ‘Dance me to the end of love’ (1984)
Embora tenha a estrutura de uma música de amor, essa canção foi inspirada no Holocausto.

Cohen disse certa vez que “é curioso como surgem as canções, porque a origem de cada uma tem um grão ou uma semente que alguém lhe entrega…O processo de escrever uma canção é misterioso”.

Vitrola ao Vivo: Joss Stone – Stoned at Luna Park, Argentina, 2015 (Full Concert)

Resultado de imagem para Joss Stone - Stoned at Luna Park, Argentina, 2015

Os nossos Vitrola ao vivo são de shows altamente selecionados – pode assistir sem susto. Muito bom !

Set List
♪ You Had Me
♪ Super Duper Love
♪ Molly Town
♪ Wake Up
♪ Could Have Been You
♪ Star
♪ Love Me
♪ Music / Jet Lag
♪ Stuck On You
♪ I Put A Spell On You
♪ Karma
♪ Harry’s Symphony
♪ Fell In Love With A Boy

[A cappella]
♪ Don’t Cry For Me Argentina / The Chokin’ Kind / Less Is More / Teardrops

♪ Landlord
♪ Right To Be Wrong
♪ Some Kind Of Wonderful

World Music: Arisa – La notte (2012)

Resultado de imagem para arisa

Arisa, nome artístico de Rosalba Pippa (Génova, 20 de agosto de 1982), é uma cantora Italiana.Depois de vencer a competição em 2008 Sanremolab, ele alcançou o sucesso ao participar do 59º Festival de Sanremo em 2009 com a canção Sincerità, que venceu a categoria “Nuove Proposte”.

 

Documentário: Gilles Peterson presents Brasil Bam Bam Bam (2014)

Resultado de imagem para samba favela

O documentário de Gilles Peterson sobre música brasileira  está disponível para assistir on-line. Intitulado Brasil Bam Bam Bam, foi filmado em 2014 , participou de diversos festivais de cinema e exibições extraordinárias sem nunca estar disponível para um público mais amplo.

O filme pretende lan,car um olhar instantâneo na música brasileira contemporânea indo muito mais fundo do que os estereótipos da bossa nova.

Diferentes cantos do universo musical brasileiro são representados:  passando da coleção de discos de Ed Motta para performances da superestrela Elza Soares , Eles também visitam as infames favelas do Rio, em meio a pacificação feita pela polícia, em preparação para a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos deste ano, eles veem o berço do samba à luz de sua história subversiva e proscrita.

O filme foi produzido pela BOSH, o premiado braço de produção da agência Mother London. Seu diretor residente Charlie Inman se uniu ao diretor do Rio de Janeiro, Ben Holman, da Beija Films.

Faces:Black Alien – Homem de Família ( Clipe Oficial – Em Libras ) – 2016

Resultado de imagem para black alien

Gustavo de Almeida Ribeiro Junior (São Gonçalo, 07 de junho de 1972), mais conhecido pelo seu nome artístico Black Alien é um rapper, cantor e compositor brasileiro. Subiu em um palco pela primeira vez em 1993, e desde então desenvolve uma trajetória de participações com artistas como Paralamas do Sucesso, Charlie Brown Jr., Fernanda Abreu, Raimundos, Banda Black Rio, Marcelinho da Lua, Sabotage, entre outros. Integrou o Planet Hemp, grupo do qual também fazia parte Marcelo D2, e fundou o grupo Reggae B, em parceria com o baixista Bi Ribeiro, dos Paralamas do Sucesso.

 

A novidade é que Black Alien tem feito shows ao lado do Fabiano Gold, intérprete de libras, a língua brasileira dos sinais pra deficientes auditivos. Seu novo clipe é totalmente direcionado para essa línguagem. “Homem de Família” tem as participações dos intérpretes Fabiano GoldDiego Martins, além do b.boy Pelezinho. Segundo o próprio Black Alien, o crescimento dos deficientes auditivos em seus shows aumentou desde o início dessa parceria.

O nosso maior desafio foi criar uma nova forma de trabalhar. Geralmente, quando a pessoa precisa dançar no clipe, a gente solta um playback para que ela dance ou faça uma coreografia no ritmo. Com Bruno Canuto Silva, que é deficiente auditivo, a estratégia tinha que ser outra e foi uma experiência incrível desenvolver essa nova dinâmica de edição e montagem”.

Lecuk Ishida – Diretor

Música: “Homem de Família ”
Autores: Gustavo de Almeida Ribeiro (Black Alien) e Alexandre Carmona ( A-Basa )
Clipe: Homem de Família
Participações: Fabiano Campos, Bruno Canuto e Diego Martins

Ficha técnica:
Direção: Diego Querzoli, Drico Mello e Lecuk Ishida
Diretores de fotografia: Diego Querzoli , Ernesto Kobayashi e Drico Mello
Produção executiva: Juliana Schwanz e Luis Lopes
Assistente de direção: Camilla Loyolla
Editor: Matheus Copriva
Make e hair: Yuri Moncelli
Figurino: Nike, Lema + New Era, Converse e High High.
Produzido por: Bobó Filmes e Extrapunk Extrafunk

Trilha Sonora: Nada Será Como Antes (2016)

Resultado de imagem para nada será como antes serie

A nova série da Globo, atualmente em exibição às terças-feiras depois das onze horas, além de uma boa história, produção e fotografia, tem uma trilha sonora de primeira categoria. Como a história se passa nos anos 1960, a trilha vem carregada de músicas românticas, jazz e bossa-nova em algumas gravações clássicas e outras mais modernas. Assim temos Dorival Caymmi, Cássia Eller, Melody Gardot, Dick Farney, Laura Mvula. O Vitrola não poderia deixar passar em branco e a traz aqui para vocês:

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: