Busca

Vitrola dos Sousa

Um pouco de música, bom gosto e família

data

6 de dezembro de 2015

Jazz Round Midnight:No BS! Brass Band – Ballad of the Eagle Claw (2015)

Preparado para continuar explorando sons no domingo ?

Esta é uma banda de jazz só de metais e percussão. Vindos de Richmond, Va., o No BS! Brass Band  foi ideia dos fundadores Reggie Pace e Lance Koehler.O BS! Brass Band oferece ao público um som corajoso, cru, que presta homenagem às influências tradicionais, como John Coltrane, mas também é completamente moderno, mesclando instrumentação tradicional com uma atitude punk rock e, por isto mesmo, é melhor quando ouvido mais alto. Sua bio oficial diz: “[No BS!] é definido como o verdadeiro som de Richmond . Uma música, classificada como funk instrumental com fortes influências do jazz e do rock, como Led Zeppelin,  executados por uma banda de metais. A banda tem 11 peças, o que lhe dá uma aparência de New Orleans e produz uma música é extremamente dançante e de alta energia. Desde a sua fundação, No o BS! Brass ganhou uma reputação como uma das mais amadas bandas de Richmond.

World Music:Amos Hoffman Quartet – Brown Sugar (2012)

 

Domingo, dia de conhecer sons diferentes pelo mundo vamos lá?

Amos Hoffman é um guitarrista de jazz israelense, conhecido mundialmente como um pioneiro na fusão de ritmos e temas melódicos do Oriente Médio com jazz moderno.

Hoffman começou a tocar violão aos 6 anos de idade, e oud (um instrumento árabe)  alguns anos mais tarde. Ele estudou violão em aulas particulares  e mais tarde frequentou a prestigiada Rubin Academy of Music, em Jerusalém. Sua busca por novas experiências musicais levou-o primeiro a Amsterdã, e depois para Nova York, onde ele tocou jazz com  músicos estabelecidos como Jason Lindler, e os baixistas e colegas israelenses Omer Avital e Avishai Cohen, além da vocalista chilena Claudia Acuña. Hoffman gravou 4 álbuns solo, The Dreamer (1999), Na’ama (2006), Evolução (2008) e Entalhe (2010).

Hoffman já se apresentou em locais pequenos e grandes em Israel e em todo o mundo Ele também tem contribuído com dúzias de artistas em Israel (Idan Reichel e Nurit Galron) e em todo o mundo, incluindo Avishai Cohen, Kiko Berenguer (Espanha), e Jan Mlynarski (Polônia ).

Em 2013, Amos foi premiado com um dos mais prestigiados prêmios de Israel – O Prêmio Landau de Artes e Ciências para a realização proeminente no campo de Jazz. Ouvir Amos Hoffman, é um passeio em uma caravana de especiarias, cujo destino final é um clube de jazz subterrâneo, nas primeiras horas da manhã.

Apresentando influências orientais melódicas e rítmicas combinados com um american groove, Hoffman é um pioneiro do gênero. Embarque nesta Caravana (Texto modificado de Wikipedia) com: Hoffman (oud) Gilad Abro (baixo) Ilan Salem (flauta)e Aviv Cohen (baetria)

 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: