“REVELAÇÃO” , de Raimundo Fagner – um belo solo de guitarra

O cantor e compositor cearense Raimundo Fagner lançou o álbum ‘‘QUEM VIVER CHORARÁ’’ (também chamado inicialmente de ‘‘EU CANTO’’, parte do poema “Motivo”, de Cecília Meirelles) em setembro de 1978 , e foi o quinto de sua carreira musical.

Segundo o site “Wikipedia”, o nome do disco foi trocado após um processo judicial movido pela família da poetisa Cecília Meirelles, e que gerou um bom desfalque na conta da gravadora PolyGram em 1979.

As faixas do álbum incluem algumas preciosidades, como “Jura Secreta” (Sueli Costa e Abel Silva), a clássica “As Rosas Não Falam” (Cartola), “Pelo Vinho e Pelo Pão” (Zé Ramalho) e a polêmica Motivo (poema de Cecília Meirelles, musicado pelo Fagner).

A primeira canção é a linda “Revelação”, que vale uma boa historinha: segundo uma entrevista de um certo guitarrista no excelente programa “O Som do Vinil”, do Charles Gavin, todo o álbum deveria ser acústico. Porém, sem que Fagner soubesse, foi feito um teste de gravação usando uma guitarra portuguesa, e o resultado ficou tão bom, que decidiram mostrar para o cantor. Que, evidentemente, aprovou a nova versão.

E este guitarrista é ninguém mais, ninguém menos, que Robertinho de Recife, um dos grandes músicos brasileiros!

Apreciem:

RAINBOW – “Catch The Rainbow”, ao vivo

Mais de 17 minutos da clássica “Catch The Rainbow”, do lendário conjunto inglês Rainbow.

Esta versão foi gravada ao vivo em um show em Munique, Alemanha, em 1977, e captura a grande fase do virtuoso guitarrista Ritchie Blackmore e do carismático vocalista Ronnie James Dio (falecido em 2010).

A música foi lançada no álbum de estréia do Rainbow, em 1975.

Vale a pena assistir ao vídeo, em duas partes:

parte 1:

parte 2:

Jazz Round Midnight: Marku Ribas – Zamba Bem (2010)

Samba, Afro samba, Bossa Nova, podem ser chamados de jazz ? Que eles influenciaram o jazz não tenho dúvida, então porque não escutar no Jazz Round Midnight o saudoso Marku Ribas ? E vai dizer que não é jazz…

Vitrola Clássica: Monteverdi – Lamento della Ninfa (2011)

https://i2.wp.com/www.nucleovillalobos.com.br/nucleo2011lobos/wp-content/uploads/2011/09/B%c3%a1rbara-Penido-Arquivo-pessoal-300x235.jpg

Nada melhor para inaugurar uma nova coluna no nosso blog do que poder exaltar o trabalho de amigos. Com vocês a talentosa Bárbara Penido, acompanhada de Diego Pereira,Alexander Schimith e Gabriel Peck, além de Lara Tanaka, no cravo. Em tempo, Bárbara estará presente no show em homenagem a Fernando Brant – Estações no Sesiminas, acompanhando Geraldo Viana. Uma boa oportunidade de escuta-la ao vivo.

“Call and Answer” – Barenaked Ladies

Uma linda canção do conjunto canadense Barenaked Ladies. Lançada no álbum “Stunts”, de 1998, é de autoria do vocalista Steven Page (que deixou a banda no final de 2009).

O vídeo de lançamento da música é bem interessante, e mostra um mundo em preto e branco, recheado de    pessoas, carros e casas sem distinção.

Segue a letra da música:

“Call And Answer”

I think it’s getting to the point
where I can be myself again
I think it’s getting to the point
where we have almost made amends
I think it’s the getting to the point
that is the hardest part

and if you call, I will answer
and if you fall, I’ll pick you up
and if you court this disaster
I’ll point you home

You think I only think about you
when we’re both in the same room
You think I’m only here to witness
the remains of love exhumed
You think we’re here to play
a game of who loves more than whom

and if you call, I will answer
and if you fall, I’ll pick you up
and if you court this disaster
I’ll point you home

You think it’s only fair to do what’s
best for you and you alone
You think it’s only fair to do the same to me when you’re not home
I think it’s time to make this something that is
more than only fair

so if you call, I will answer
and if you fall, I’ll pick you up
and if you court this disaster
I’ll point you home

But I’m warning you, don’t ever do
those crazy, messed-up things that you do
If you ever do,
I promise you I’ll be the first to crucify you
Now it’s time to prove that you’ve come back
here to rebuild
Rebuild…

Encontros: John Williams and James Taylor – Here comes the sun (2012)

John Williams leading the Boston Pops with James Taylor 7.14.12 (Hilary Scott)

O legendário John Williams fez um arranjo surpreendente para esta versão de Here comes the sun de George Harrison, que foi magnificamente complementada pela bela voz de James Taylor.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: