Busca

Vitrola dos Sousa

Um pouco de música, bom gosto e família

mês

agosto 2015

Stevie Ray Vaughan – 25 anos sem sua música

Disse Eric Clapton:  “Você só consegue tocar como a intensidade e a técnica do Stevie por aproximadamente 10 segundos. Depois disso, você não consegue mais mover seus braços.”

O texano Stevie Ray Vaughan morreu em 27 de agosto de 1990, em um acidente de helicóptero no Wisconsin, USA. SRV iria se apresentar na mesma noite, ao lado de Eric Clapton, Buddy Guy, Robert Cray e seu irmão Jimmie Vaughan. Ele tinha 37 anos, e havia lançado seis álbuns, todos bem aceitos pela crítica mundial, e acabara de lançar mais um, ao vivo, exatamente sobre esta turnê que estava fazendo com o irmão Jimmie.

Assistam essa passagem de som antes de um show, em janeiro de 1986. A versatilidade, a técnica e todo o talento de SRV são demonstrados nesta gravação.

Grandes Temas de Abertura: Get Smart” TV Intros (1965-1970)

Agent 86, Agent 99 and their unreliable shoe phones in <i>Get Smart</i>.

Mais um tema inesquecível. Aqui as diferentes versões para as diferentes temporadas: escrito por Irving Szathmary

Encontros: Nara Leão e Roberto Menescal – O barquinho , O pato , Manhã de carnaval

Este encontro , no show Um Cantinho, Um Violão, eu tive o privilégio de assistir no Minascentro aqui em BH, em 1985. Momentos preciosos, irrecuperáveis, que ficam para sempre em nossa memória. Inesquecível !

Noite Instrumental Brasileira: Toninho Horta – Era Só Começo o Nosso Fim (Yuri Popoff)

Toninho Horta é um dos maiores músicos brasileiros. Nascido em Belo Horizonte, Toninho Horta é um dos ícones do Clube da Esquina. O guitarrista e compositor mineiro atuou ao lados de nomes como Astrud Gilberto, Elis Regina, Gal Costa, Nana Caymmi, George Duke, Maria Bethânia e Milton Nascimento, para citar alguns.

Formação:
Toninho Horta — violão e guitarra
Itamar Assiére — piano e teclado
Yuri Popoff — baixo elétrico
Esdra “Neném” Ferreira — bateria
Lena Horta — flautas

Aqui ele executa a bela música de outro mineiro Yuro Popoff. Lirismo puro.

Jazz Round Midnight: Emiliano Sampaio e Mega Mereneu Project – Paris (2015)

O Mega Mereneu Project, no formato big band, foi idealizado por Emiliano Sampaio, brasileiro que foi para a Áustria estudar e formou o Mereneu Project em 2013. O nome homenageia a banda que Emiliano tocou por uma década, o Meretrio.

Agora, em 2015, o Mega Mereneu Project lança um disco, chamado “Tourists” (Turistas). A primeira faixa é um presente pra São Paulo. O som é Meresonzeira! Dê o play aí e sinta-se em São Paulo!

Emiliano Sampaio – Compositions, arrangements, guitar

Heinrich von Kalnein, Patrick Dunst, Jan Kopcak,
Tobias Pustelnik, Thomas Fröschl – Woodwinds

Mario Stuhlhofer, Dominic Pessl, Gerhard Ornig,
Marko Solman, Werner Hansmann – Trumpets

Adam Ladanyi, Karel Eriksson,
Carlo Grandi, Johannes Oppel – Trombones

Luis Andre Gigante – Drums
Michael Lagger – Piano and Organ
Maximilian Ranzinger – Acoustic and Ukelele Bass

Encontros: Ivete Sangalo e Rosa Passos – Dunas (2009)

Jazz Round Midnight: Nick Finzer – The Chase (2015)

Nick Finzer , um dos mais importantes músicos de jazz da atualidade,apresenta  The Chase do seu último álbum, lançado em julho: The Chase. Nick é compositor, trompetista e educador e merece ter sua carreira acompanhada.

Lucas Pino –  Saxofone Tenor
Glenn Zaleski – Piano
Alex Wintz – Guitarra
David Baron – Baixo
Jimmy Macbride – Baterias

Grandes Temas de Abertura: Shaft – Isaac Hayes (1971)

Um tema espetacular que catapultou Isaac Hayes para o merecido estrelato.

Grandes Temas de Abertura: Jackie Brown (1997) – Across 110th Street – Bobby Womack – Across 110th Street (1997)

O filme é ótimo, mas a abertura é extremamente marcante – Bobby Womack – Across 110th Street, ficou perfeita para a situação

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: