Crítica: João Bosco e o Jazz (projeto especial para o Savassi Festival) – Teatro Bradesco BH – 08/07/15

Cotação ****1/2

Pela primeira vez em sua carreira, João Bosco apresentou-se  num show de jazz. Segundo consta, a ideia era desejo do artista há muito tempo, mas ele aguardou o momento certo, até reunir os músicos que queria para dar vida ao projeto. E a escolha foi espetacular, e a espera valeu a pena. Acompanhado por Alexandre Carvalho, guitarrista, que assina, ao lado de João, os arranjos das canções, estavam um excelente baixista acústico, Jefferson Lescowich , Ademir Jr. no  sax e clarinete, José Arimatea , no trompete e fliscornee,  Rafael Rocha no  trombone e o baterista americano  Jimmy Duchowny, radicado em Belo Horizonte, João nos brindou com uma mistura inesquecível de pérolas musicais.

No repertório  canções consagradas de João Bosco e de outros compositores. Todas em uma em uma roupagem jazzística. Foram apresentadas, entre outras, “Água de Beber”, de Vinícius de Moraes e Antônio Carlos Jobim, “Desenho de Giz”, de João Bosco, “Blue in Green” de Miles Davis e Bill Evans, ‘April child’ (Moacyr Santos), ‘Dindi’ (AC Jobim) e até My favorite things’, da trilha de ‘A noviça rebelde’ ganharam novos arranjos jazzisticos e envolventes. João Bosco acertou em seu projeto e esperamos que ele continue, e quem sabe o lance em DVD ou em CD para que fique eternizado.

Deixe um comentário

Arquivado em Crítica, Jazz, João Bosco, mpb

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s