Homenagem: Ben E. King

Esta homenagem está atrasada, mas não podemos também deixar de registar mais uma grande perda para a música pop/soul. Faleceu Ben E. King, no dia 30/04/2015. King nasceu dia 28 de setembro de 1938 na Carolina do Norte. Foi um cantor de soul completo e fez muito sucesso nas décadas de 1950,60 e 70. Ben E king foi o cantor principal de um grupo de muito êxito, The Drifters, com os quais ele emplacou seu primeiro hit There goes my baby , em 1959. Os sucessos com os Drifters são clássicos da soul music: This magic moment, I count the tears, Save the last dance for me, entre eles. O maior sucesso de Ben em sua carreira solo é indiscutivelmente Stand by Me , adaptada do gospel Lord stand by me. Seu último sucesso foi Supernatural Thing, gravada em 1974, mas Ben esteve sempre nas paradas, seja catapultado por trilhas sonoras de filmes ou comerciais de sucesso. Mais uma perda significativa em 2015.

Homenagem: Chris Squire – Fish Out Of Water (1975)

Mais uma notícia ruim para os amantes da música, Chris Squire, baixista e cofundador da banda Yes, morreu neste domingo (28) em Phoenix, no Arizona, Estados Unidos. O músico tinha 67 anos e havia sido diagnosticado com leucemia em maio deste ano. O baixista é o único membro que participou de todos os álbuns gravados em estúdio da banda britânica de rock progressivo. Não tenho nenhuma dúvida em afirmar que Squire foi um dos mais importantes baixistas do século, com seu baixo marcante em músicas legendárias como Roundabout , Heart Of The Sunrise, “And You and I” , entre outras.

Neste domingo, o Yes divulgou uma nota oficial, lamentando a morte de Chris Squire e falando sobre sua importância no mundo da música.

“Por toda a existência do Yes, Chris foi o eixo e, de muitos modos, a cola que nos manteve unidos por todos estes anos. Por causa da maestria ao tocar o baixo, Chris influenciou baixistas ao redor do mundo, incluindo os melhores artistas da atualidade. Chris era também um compositor fantástico, tendo escrito e coescrito muitas das músicas cativantes do Yes, bem como seu álbum solo, “Fish Out of Water”. Fora do Yes, Chris foi um amoroso marido para Scotty e pai para Carmen, Chandrika, Camille, Cameron, e Xilan. Com sua natureza gentil e simpática, Chris foi um grande amigo para muitos… incluindo cada um de nós. Mas ele não era meramente nosso amigo: ele era parte de nossa família e nós compartilhamos para sempre amor e saudades dele.”

 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: