As 100 Maiores Vozes da Música Brasileira: 41 a 50

50 – Dolores Duran

Dolores DuranAdileia Silva da Rocha (Rio de Janeiro, 7 de junho de 1930 — Rio de Janeiro, 24 de outubro de 1959)

Texto da Rolling Stone: Intérprete refinada e compositora de grande talento, Dolores Duran foi uma das principais vozes da sensibilidade e da experiência femininas da música brasileira dos anos 50. Em sua curta carreira, escreveu e gravou canções que fazem parte da memória afetiva dos brasileiros. Infelizmente, o acervo de composições e de gravações de Dolores é pequeno: ela morreu prematuramente, aos 29 anos.

Discografia: Dolores Duran Viaja (1955) Dolores Duran Canta para Você Dançar (1957) Dolores Duran Canta para Você Dançar Nº 2 (1958) Este Norte É Minha Sorte (1959)

49 -Itamar Assumpção

Itamar de Assumpção (Tietê, 13 de setembro de 1949 — São Paulo, 12 de junho de 2003)

Texto da Rolling Stone: Líder da banda isca de polícia, Itamar Assumpção talvez ainda não tenha sido suficientemente escutado. Por ser a voz de uma música considerada complexa, nunca chegou a ser pop, no sentido comercial da palavra. Mas era para o povo: “Eu sou artista popular”, dizia. Foi mestre no canto falado, mas também podia usar o tom que conseguia ser grave e suave ao mesmo tempo para um cantar repleto de melodia.

Discografia: Pretobrás III – Devia Ser Proibido (Caixa Preta), Selo SESC SP, 2010.  Pretobrás II – Maldito Vírgula (Caixa Preta), Selo SESC SP, 2010. Vasconcelos e Assumpção – isso vai dar repercussão, Elo Music/Boitatá, 2004. Com Naná Vasconcelos. Pretobrás, Atração, 1998. Ataulfo Alves por Itamar Assumpção – Pra Sempre Agora, Paradoxx, 1996. Bicho de Sete Cabeças Vol III, Baratos Afins, 1993. Bicho de Sete Cabeças Vol II, Baratos Afins, 1993. Bicho de Sete Cabeças Vol I, Baratos Afins, 1993. Intercontinental ! Quem Diria! Era Só o Que Faltava !!!,Gravadora Continental, 1988. Sampa Midnight – Isso não vai ficar assim, independente, 1983. Às Próprias Custas S/A. Independente, 1981. Beleléu, Leléu, Eu. Lira Paulistana, 1980.

48 – Aracy de Almeida

Aracy Teles de Almeida (Rio de Janeiro, 19 de agosto de 1914 — Rio de Janeiro, 20 de junho de 1988)

Texto da Rolling Stone: Há cantores que praticam sua arte como se estivessem sempre em um palco iluminado. Outros cantam ao rés do chão, como se compartilhassem voz e emoção com um ouvinte de cada vez. Aracy pertencia a esse último grupo. Celebrada com justiça como a intérprete definitiva de Noel Rosa, ela começou a carreira nos anos 30, gravando obras-primas do compositor. Até hoje, a voz boêmia de Aracy é veículo perfeito para expressar dores de amores e as infindáveis noites nos botequins.

Sucessos:1935 – Palpite Infeliz 1936 – O X do Problema 1936 – Não Quero Mais 1936 – Manda Embora Essa Tristeza 1936 – Só Pode Ser Você 1936 – Já Faz Um Ano 1936 – Palpite Infeliz 1937 – Qual o Quê (com Os Diabos do Céu) 1937 – Eu Sei Sofrer 1938 – Último Desejo 1938 – Vaca Amarela (com Lamartine Babo) 1938 – Veneza Americana 1938 – Rapaz Folgado 1938 – Feitiço da Vila 1938 – Tenha Pena de Mim 1939 – Camisa Amarela 1939 – Pedro Viola 1939 – Chorei Quando o Dia Clareou 1939 – Passarinho do Relógio (Cuco) 1940 – Miserê 1941 – Gênio Mau1942 – A Mulher do Leiteiro 1942 – Fez Bobagem 1942 – Engomadinho 1944 – Tudo Passa 1944 – Ninguém Ensaiou 1944 – Gosto Mais do Salgueiro1945 – Escandalosa 1946 – Saia do Caminho 1946 – Louco (Ela e Seu Mundo) 1947 – Quem Foi 1947 – Pela Décima Vez 1948 – Bairros de Pequim1948 – Não Me Diga Adeus 1949 – João Ninguém 1949 – Filosofia 1950 – Não Tem Tradução 1951 – Com Que Roupa 1951 – O Orvalho Vem Caindo (com Kid Pepe) 1951 – Feitio de Oração (com Vadico) 1951 – Três Apitos 1953 – Se Eu Morresse Amanhã1955 – Fita Amarela1957 – Bom Dia, Tristeza

47 – Djavan

Djavan Caetano Viana (Maceió, 27 de janeiro de 1949)

Texto da Rolling Stone: Quando Djavan surgiu em 1975 com “Fato Consumado” no Festival Abertura, o público já o conhecia dos temas de novelas da Globo. A voz peculiar, estridente, quase metálica, a exploração dos sons dos vocábulos e harmonias inusitadas chamaram a atenção de Caetano Veloso, que até criou a expressão “djavanear” em agradecimento ao “caetanear”, antes criado pelo próprio Djavan em “Sina”. Sua obra segue lembrada no repertório de cantores de bar de todo o Brasil.

Discografia: 1976 – A Voz, o Violão, a Música de Djavan 1978 – Djavan 1980 – Alumbramento 1981 – Seduzir 1982 – Luz 1984 – Lilás 1986 – Meu Lado 1987 – Não É Azul, mas É Mar 1988 – Bird of Paradise (com versões em inglês de canções de Não É Azul, mas É Mar) 1989 – Djavan (conhecido também como Oceano) 1990 – Puzzle of Hearts (com versões em inglês de canções de Djavan) 1991 – Flor de Lis (lançamento no exterior de A Voz, O Violão, a Música de Djavan) 1992 – Coisa de Acender 1994 – Esquinas (versões em espanhol de alguns de seus maiores sucessos) 1994 – Novena 1996 – Malásia 1998 – Bicho Solto 1999 – Djavan Ao Vivo 2001 – Milagreiro 2004 – Vaidade 2005 – Na pista etc 2007 – Matizes 2010 – Ária 2011 – Ária Ao Vivo 2012 – Rua Dos Amores 2014 – Rua dos Amores ao Vivo

46 -Emílio Santiago

Emílio Vitalino Santiago (Rio de Janeiro, 6 de dezembro de 1946 — Rio de Janeiro, 20 de março de 2013)

Texto da Rolling Stone: O tom aveludado da voz credencia Emílio Santiago ao posto de um dos maiores crooners nativos. Além do suave registro vocal, lapidado com técnica perfeita, o versátil cantor carioca ostenta um senso rítmico apurado que lhe permite cantar sambas dos mais variados estilos. Mas sua voz de barítono extrapolou rótulos e se habituou a passear por todos os tons da aquarela rítmica brasileira, cantando com muita classe um pouco de tudo.

Discografia: 1975 – Emílio Santiago 1976 – Brasileiríssimas 1977 – Comigo É Assim 1977 – Feito pra Ouvir 1978 – Emílio 1979 – O Canto Crescente de Emílio Santiago 1980 – Guerreiro Coração 1981 – Amor de Lua 1982 – Ensaios de Amor 1983 – Mais que um Momento 1984 – Tá na Hora 1988 – Aquarela Brasileira 1989 – Aquarela Brasileira 2 1990 – Aquarela Brasileira 3 1991 – Aquarela Brasileira 41992 – Aquarela Brasileira 5 1993 – Aquarela Brasileira 6 1995 – Aquarela Brasileira 71995 – Perdido de Amor 1996 – Dias de Luna 1997 – Emílio Santiago1998 – Emílio Santiago1998 – Preciso Dizer que te Amo 2000 – Bossa Nova2001 – Um Sorriso nos Lábios 2003 – Emílio Santiago Encontra João Donato 2005 – O Melhor das Aquarelas – ao vivo 2007 – De um Jeito Diferente 2010 – Só Danço Samba

45 – Ângela Maria

Ângela MariaAbelim Maria da Cunha (Conceição de Macabu, 13 de maio de 1929)

Texto da Rolling Stone: Treinada no coral da igreja Batista frequentada por sua família, mas diplomada no ofício de crooner dos profanos dancings da Copacabana dos anos 40, a voz de mezzo-soprano de Ângela Maria fez da cantora fluminense a estrela mais reluzente da canção brasileira da década de 50. Com boa extensão vocal e respiração exemplar, a Sapoti conquistou de imediato o Brasil e seus trinados ajudaram a firmar a era do samba-canção e dos boleros.

Discografia: [S/D]) 16 Seleções de Sucessos-Ângela Maria • CD ([S/D]) Angela Maria-16 Seleções de Sucessos • Copacabana • CD ([S/D]) Grandes Sucessos de Angela Maria • EMI • CD ([S/D]) Angela Maria Meus Momentos • EMI • CD ([S/D]) Angela Maria Meus Momentos-Volume 2 • EMI • CD ([S/D]) Seleção de Ouro-Angela Maria-Memória da Música Brasileira • ABW • CD ([S/D]) Angela Maria • RGE • CD ([S/D]) Mestres da MPB-Angela Maria • Continental • CD [S/D]) Acervo Especial-Angela Maria • CD ([S/D]) O Melhor de Angela Maria • BMG/RCA Victor • CD (2013) Estrela da Canção Popular • Lua Music • DVD (2010) Ângela Maria: Abelim Maria da Cunha – Grandes Nomes – • EMI Music • DVD (2003) Disco de Ouro • Lua Discos • CD (2000) Volta à gafieira • CD (1999) Ângela & Agnaldo-Sucesso sempre! • Columbia/Sonymusic • CD (1997) Pela saudade que me invade-Um tributo a Dalva de Oliveira • Columbia • CD (1996) Amigos • Columbia/Sony Music • CD (1992) A Estrela do Brasil • CD (1992) Ângela & Cauby ao vivo • BMG Ariola • CD (1991) Angela Maria interpreta boleros com Os Guaranis • Beverly • LP (1987) Ângela Maria • RGE • LP (1985) Angela Maria • RCA /RGE • LP (1983) Sempre Angela • EMI Odeon • LP (1982) Estrela da canção • EMI-Odeon • LP (1982) Ângela & Cauby • EMI-Odeon • LP (1980) Angela Maria – volume 2 • Copacabana • LP (1980) Angela Maria – N° 3 • Copacabana • LP (1980) 16 Seleções – Os maiores sucessos de Angela Maria – Volume 2 • Copacabana • LP (1980) Apenas mulher • EMI-Odeon • LP (1980) Angela Maria • EMI Odeon • LP (1979) Angela & Timóteo juntos • EMI Odeon • LP (1978) Com amor e carinho • EMI-Odeon • LP (1977) Angela Maria • Copacabana • Compacto simples (1977) Ângela Maria e Cauby no Canecão • Copacabana • LP(1977) Os mais famosos fados • Copacabana • LP (1977) Os mais famosos tangos • Copacabana • LP (1977) Angela Maria • Copacabana • LP (1976) Angela Maria • Copacabana • Compacto simples (1975) Angela • Copacabana • LP (1975) Angela Maria • SOM • LP (1973) Angela Maria – Os grandes sucessos Vol. 4 • RCA/Camden • LP (1972) Ângela • Copacabana • LP (1971) Ângela • Copacabana • LP (1970) Angela de todos os temas • SOM • LP (1969) Angela em tempo jovem • Copacabana • LP (1968) A Grande mentira • Copacabana • LP (1968) Angela Maria • Copacabana • LP (1967) Meu amor é uma canção • Copacabana • LP (1966) Ângela Maria interpreta boleros • Copacabana • LP (1966) O Samba vem lá de cima • Copacabana • LP (1966) A Brasileiríssima • Copacabana • LP (1965) Boneca • Copacabana • LP (1964) Ângela, a maior Maria • RCA Victor • LP (1963) Mulher e chita/Eu acho muito engraçado • RCA Victor • 78 (1963) Maria das ruas/O bilhete • RCA Victor • 78 (1963) Presença de Ângela Maria • RCA Victor • LP (1963) Ângela Maria canta para o mundo-Vol. 2 • RCA Victor • LP (1962) Ângela Maria canta para o mundo • RCA Victor • LP (1962) Quando a chuva chegar/Mais do que sonhar • Continental • 78  (1962) Garota solitária/Meu ex-amor • RCA Victor • 78  (1962) Em noite de luar/Serenata do assobiador • RCA Victor • 78 (1962) Eu não disse/Beijo roubado • RCA Victor • 78 (1962) Bem vindo Kennedy/Jacqueline • RCA Victor • 78  (1962) A lua é camarada/Aprendiz de feiticeiro • RCA Victor • 78 (1962) Eu te amo/Preciso de uma companhia • RCA Victor • 78 (1962) Incomparável • RCA Victor • LP  (1962) Lama/La boa • Continental • 78 (1961) Pepe/Quando a noite vem • Continental • 78 (1961) É sempre a mamãe/Mãezinha • Continental • 78 (1961) A noiva/Poema do coração • Continental • 78 (1961) Distância/Borrasca • Continental • 78 (1961) Os olhinhos do menino/Meu amor é um pão • Continental • 78 (1961) Andorinha/Força total • Continental • 78 (1961) Serenata/Luz de vela • Continental • 78 (1961) Um dia virá/Juízo final • Continental • 78 (1961) Não me perguntes/Odeio-te, meu amor • RCA Victor • 78 (1961) Não tenho você • Continental • LP (1961) Quando a noite vem-Ângela Maria, uma voz para milhões • Continental • LP (1960) Ingenuamente/Ironia • Copacabana • 78 (1960) O sorriso da mamãe/Mais uma primavera • Copacabana • 78 (1960) Noite chuvosa/Outro amor para toda vida • Copacabana • 78 (1960) Ave Maria/Ave Maria • Copacabana • 78 (1960) Não vou chorar/A lua é dos namorados • Continental • 78 (1960) Dom quixote/A saudade não foi leal • Continental • 78 (1960) Ângela Maria apresenta Fernando César e seus amigos • Copacabana • LP (1959) Piove/Morena queimada • Copacabana • 78 (1959) Mamãe/Francisco Alves • Copacabana • 78 (1959) Prece à chuva/Quem me dera ser a voz do vento • Copacabana • 78 (1959) Oração/Volta para mim, Jesus • Copacabana • 78 (1959) Ave Maria/Panis angelicus • Copacabana • 78 (1959) O sono de Dolores • Copacabana • 78 (1959) La violetera/Cielito lindo • Copacabana • 78 (1959) Canção emocional/Faça o que quiser • Copacabana • 78 (1959) Canção do desejo/Quantas palavras • Copacabana • 78 (1959) Ângela Maria canta sucessos de David Nasser • Copacabana • LP (1959) Ângela Maria e orquestra • Copacabana • LP (1958) Voltei/Apaixonada • Copacabana • 78 (1958) João Valentão/Linda flor (Ai Ioiô) • Copacabana • 78 (1958) Papai, mamãe e eu/Bicha coirana • Copacabana • 78 (1958) Balada triste/Doutor batucada • Copacabana • 78 (1958) Eu rolei/Eu hein,boi! • Copacabana • 78 (1958) Ontem e hoje/Tédio • Copacabana • 78 (1958) Drume negrita/Deus me perdôe • Copacabana • 78 (1958) Para você ouvir e dançar • Copacabana • LP (1958) Quando os astros se encontram-Ângela Maria e Waldir Calmon • Copacabana • LP (1958) Sucessos de Angela Maria • Copacabana • 33/10 pol. (1957) Rainha da dor/Aquela criatura • Copacabana • 78 (1957) Chegou a escola/Dominó • Copacabana • 78 (1957) Parte/Amigo ciúme • Copacabana • 78 (1957) Pretexto/Oração triste • Copacabana • 78 (1957) Gênio ruim/Vou comprar pra você • Copacabana • 78 (1957) Quando os maestros se encontram • Copacabana • LP (1957) Sucessos de Angela Maria Nº 3 • Copacabana • LP (1956) Fala Mangueira/Ai, amor • Copacabana • 78 (1956) A chuva caiu/Fel • Copacabana • 78 (1956) Só melancolia/Amor, coisa estranha • Copacabana • 78 (1956) Moral da história/Fantasma da felicidade • Copacabana • 78 (1956) Alegoria ao músico/Eu fui ver • Copacabana • 78 (1956) Serenata à Virgem Maria/Papai Noel esqueceu • Copacabana • 78 (1956) Mamãe/Não te esqueças • Copacabana • 78 (1956) Mentindo/Inspiração • Copacabana • 78 (1956) Flor de Madrid/Intenção • Copacabana • 78 (1956) Deus te abençoe papai/É quase certo • Copacabana • 78 (1956) Babalu/O samba e o tango • Copacabana • 78 (1956) Risque/Baião diferente • Copacabana • 78 (1956) Angela Maria Apresenta… • Copacabana • LP (1956) Sucessos de ontem na voz de hoje: Angela Maria com orquestra • Copacabana • 33/10 pol. (1956) Sucessos de Angela Maria – N° 2 • Copacabana • 33/10 pol. (1956) Isto é Ângela Maria • RCA Victor • LP (1955) Escuta/Talvez seja você • Copacabana • 78 (1955) Coisas do passado/Caminhos diversos • Copacabana • 78 (1955) Lábios de mel/Abandono • Copacabana • 78 (1955) A Rainha Canta • Copacabana • 33/10 pol. (1955) Sucessos de Ângela Maria • LP (1954) Pedaço de pão/Aquele amor • Copacabana • 78 (1954) Foi um sonho/Encantamento • Copacabana • 78 (1954) Só desejo você/Joá • Copacabana • 78 (1954) Recusa/Estava escreito • Copacabana • 78 (1954) Rio é amor/Acordes que choram • Copacabana • 78 (1954) Outros natais/Não chore, linda criança! • Copacabana • 78 (1953) Nem eu/Só vives pra lua • RCA Victor • 78 (1953) Sempre tu/Fósforo queimado • Copacabana • 78 (1953) É ilusão/Orgulho • Copacabana • 78 (1953) Rua sem sol/Vida de bailarina • Copacabana • 78 (1952) Eterno amargor/Meu coração • RCA Victor • 78 (1952) Doença de amor/Paciência • RCA Victor • 78 (1952) Nasceu para mim/Meu dono meu rei • RCA Victor • 78 (1952) Desejo/Recusa • RCA Victor • 78 (1952) Sem mágoas em meu coração/Pra que saber • RCA Victor • 78 (1952) Mestre da Vila/Tenha pena de mim • RCA Victor • 78 (1952) Prece ao Senhor/Matéria plástica • RCA Victor • 78 (1952) Marcha do soluço/O amor me pegou • RCA Victor • 78 (1952) Presente de Natal/Nasceu Jesus • RCA Victor • 78 (1951) Sou Feliz/Quando alguém vai embora • RCA Victor • 78 (1951) Sabes mentir/Não Tenho Você • RCA Victor • 78 (1951) Balança, mas não cai/Segue • RCA Victor • 78 (1951) Meu destino é sofrer/Renunciei • RCA Victor • 78 (1950) Lama/La boa • Continental • 78

44 – Alcione

Alcione Dias Nazareth (São Luís, 21 de novembro de 1947)

Texto da Rolling Stone: A voz grandiosa de Alcione é um monumento da música brasileira. Aparentemente não há para ela qualquer dificuldade em cantar com vigor magnífico notas graves sem deixar que fuja qualquer resquício de feminilidade ou sensualidade. Se é sofrida ou exaltada, Alcione sabe, e quem a escuta também percebe as variações de seu estado de espírito bem traduzidas. Marrom é raiz, é popular em qualquer sentido do termo, e ponto final.

Discografia:A Voz do Samba (1975)  Morte de Um Poeta (1976) Pra Que Chorar (1977) Alerta Geral (1978) Gostoso Veneno (1979) E Vamos à Luta (1980) Alcione (1981) Dez Anos Depois (1982) Vamos arrepiar (1982) Almas e Corações (1983) Da cor do Brasil (1984) (Ouro) Fogo da vida (1985) (Ouro) Fruto e raiz (1986) (Platina) Nosso nome: resistência (1987) (Platina) Ouro & Cobre (1988) (Ouro) Simplesmente Marrom (1989) (Ouro) Emoções Reais (1990) Promessa (1991) Pulsa, coração (1992) (Ouro) Brasil de Oliveira da Silva do Samba (1994) (Ouro) Profissão: Cantora (1995) Tempo de Guarnicê (1996) Maxximum (Alcione) (2005) Valeu – Uma Homenagem à Nova Geração do Samba (1997) (Ouro) Celebração (1998) (Ouro) Claridade (1999) (Ouro) Nos Bares da Vida (2000) – ao vivo (Platina) A Paixão tem Memória (2001) (Ouro) Ao Vivo (2002) (Platina) Ao Vivo 2 (2003) (Platina) Alcione – Duetos(2004) Faz Uma Loucura por Mim (2004) (Platina) Faz Uma Loucura por Mim – Ao Vivo (2005) Alcione e Amigos (2005) Uma Nova Paixão (2005) (Ouro) Uma Nova Paixão – Ao Vivo (2006) (Ouro) Coleções – Grandes Sucessos de Alcione (2007) De Tudo Que eu Gosto (2007) Raridades (2008) Acesa (2009)

43 -Zé Ramalho

José Ramalho Neto (Brejo do Cruz, 3 de outubro de 1949)

Texto da Rolling Stone: Ele é dono de uma voz grave, quase falada e messiânica, como se fosse um pastor pregando o apocalipse e o fim dos tempos. Cresceu ouvindo cantadores e repentistas na Paraíba, daí esse viés messiânico, como se fosse um repórter dos tempos sombrios. Conectado, Zé Ramalho também se aproxima de Bob Dylan na forma profética de anunciar a sua mensagem e ao incorporar elementos do rock e do folk em suas harmonias.

Discografia: Paêbirú (1975, com Lula Côrtes) 1978 – Zé Ramalho – (Epic/CBS) 1980 – A Peleja do Diabo com o Dono do Céu – (Epic/CBS) 1981 – A Terceira Lâmina – (Epic/CBS) 1982 – Força Verde – (Epic/CBS) 1983 – Orquídea Negra – (Epic/CBS) 1984 – Por Aquelas Que Foram Bem Amadas ou Pra não dizer que não falei de Rock – (Epic/CBS) 1985 – De Gosto de Água e de Amigos – (Epic/CBS) 1986 – Opus Visionário – (Epic/CBS) 1987 – Décimas de um Cantador – (Epic/CBS) 1992 – Frevoador – (Columbia/Sony Music) 1996 – Cidades e Lendas – (BMG) 1997 – Antologia Acústica – (BMG) 1998 – Eu Sou Todos Nós – (BMG) 2002 – O Gosto da Criação – (BMG) 2003 – Estação Brasil – (BMG) 2007 – Parceria dos Viajantes – (Sony/BMG) 2008 – Zé Ramalho da Paraíba – (Discobertas/Coqueiro Verde) 2012 – Sinais dos Tempos – (Avôhai Music) 2002 – Perfil 2007 – Zé Ramalho em foco 1991 – Brasil Nordeste – (Columbia/Sony Music) 2000 – Nação Nordestina – (BMG) 2001 – Zé Ramalho Canta Raul Seixas – (BMG) 2008 – Zé Ramalho Canta Bob Dylan – Tá Tudo Mudando – (EMI) 2009 – Zé Ramalho Canta Luiz Gonzaga – (Discobertas/Sony) 2010 – Zé Ramalho Canta Jackson do Pandeiro – (Discobertas/Sony) 2011 – Zé Ramalho Canta Beatles – (Discobertas/Sony) 2005 – Zé Ramalho ao vivo – (Sony/BMG) 2014 – Fagner & Zé Ramalho Ao Vivo – (Sony Music)

42 -Leny Andrade

Leny de Andrade LimaLeny Andrade, (Rio de Janeiro, 25 de janeiro 1943)

Texto da Rolling Stone: Se a bossa nova e o jazz têm uma relação incestuosa, Leny Andrade é a prova disso. O batismo de fogo da carioca no mundo da bossa foi exemplar: batalhando nas boates do Rio, se tornou crooner de Dick Farney e Sergio Mendes. Mas seu registro vocal não tinha nada de frágil ou sussurrado. Dona de voz potente (mas sem exageros), Leny visitava o habitual songbook da bossa nova com maneirismos de Sarah Vaughan e Ella Fitzgerald. Assim, quando a questão era scat e improvisos, ninguém chegava perto de Leny. Naturalmente, com tanto pedigree, ela fez carreira fora do Brasil. O bom é que manteve sua arte bem brasileira, resistindo à tentação de cantar exclusivamente standards norte-americanos. Com o passar do tempo, foi diversificando o repertório, mostrando que em sua voz samba, bolero e música regional também caíam muito bem.

Discografia:  A sensação (1961) RCA Victor LP A arte maior de Leny Andrade (1963) Polydor LP Gemini V – Show na boate Porão 73 (1965) Odeon LP,CD Estamos aí (1965) Odeon LP Gemini cinco anos depois. Pery Ribeiro & Leny Andrade (1972) Odeon LP Alvoroço (1973) Odeon LP Expo-Som 73, ao vivo (1973) Odeon LP Leny Andrade (1975) Odeon LP Registro (1979) Columbia LP,CD Leny Andrade (1979) CBS Presença de Leny Andrade e Os Cariocas (1979) CBS LP Leny Andrade (1984) RCA/Pointer LP Cartola 80 anos (1988) CBS LP Luz neon (1989) Eldorado LP,CD Eu quero ver (1990) Eldorado LP Bossa nova (1991) Eldorado LP Embraceable you (1993) Som Livre CD Nós (1994) Velas CD Maiden Voyage (1994) Chesky Records CD Coisa fina (1994) Antonio Carlos Jobim, letra e música (1995) Lumiar Discos CD Luz negra – Nelson Cavaquinho por Leny Andrade (1995) Velas CD Bossas novas (1998) Albatroz CD Leny Andrade canta Altay Veloso (2000) Paradox Music CD E quero que a canção seja você (2001) Albatroz CD Leny Andrade & Cesar Camargo Mariano [Ao vivo] (2005) Albatroz Lua do Arpoador (2006) Momentos da bossa ao vivo (2008) Albatroz CD Alma mia (2010) Canciones del Rey (2013) Iluminados (2014)

41-Cazuza

Agenor de Miranda Araújo Neto, Cazuza (Rio de Janeiro, 4 de abril de 1958 — Rio de Janeiro, 7 de julho de 1990)

Texto da Rolling Stone: Agenor Miranda de Araújo Neto – nome que só aceitou quando descobriu que era parecido com o de Cartola, Angenor –, Cazuza foi um dos maiores ícones do rock brasileiro dos anos 80, ao misturar poesia beatnik com rock, blues e samba-canção, e retratar as noitadas no Baixo Leblon. Valendo-se mais da emoção do que da técnica, ele ciciava ao cantar e gritava muito, característica fundamental ao entrar no Barão Vermelho. Já em carreira solo, flertou com o samba, bossa nova e baladas, melhorou sua qualidade vocal, mais amadurecida, tratou livremente de amores dilacerados e também fez duras críticas sociais. Também pediu para o Brasil mostrar a cara e não teve receio de mostrar a dele, quando se descobriu soropositivo. Com uma carreira breve – de 1982 a 1990 –, deixou 126 canções e o lema “Quem tem um sonho não dança”.

Discografia: (2005) Cazuza – o poeta está vivo • Som Livre • CD (1991) Cazuza por aí • PolyGram • LP (1990) Songbook Cazuza • Lumiar Discos • CD (1989) Burguesia • PolyGram • LP (1988) Ideologia • PolyGram • LP (1988) O tempo não pára • PolyGram • LP (1987) Só se for a dois • PolyGram • LP (1985) Exagerado • Som Livre • LP (1984) Maior abandonado • Som Livre • LP (1983) Barão Vermelho 2 • Som Livre • LP (1983) Pro dia nascer feliz • Som Livre • Compacto simples (1982) Barão Vermelho • Som Livre • LP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: