Curiosidade: In Spite of All the Danger ( A única parceria McCartney-Harrison)

In Spite of All the Danger Label.jpg

Ainda com respeito ao filme Nowhere Boy, comentado no Raras Ideias, mais uma curiosidade, em uma determinada cena, Paul, John e George cantam uma bela e quase desconhecida canção : In Spite of All the Danger, a única parceria conhecida de Paul e George. A música foi gravada pelos The Quarrymen, o conjunto  dos três que antecedeu os Beatles, mais o pianista John Lowe e o baterista Colin Hanton, num  sábado – 12 de Julho de 1958 (três dias antes da morte da mãe de Lennon, que inclusive teria ajudado a pagar pela gravação ). A gravação foi feita no estúdio doméstico de  Percy Phillips, em  Liverpool e custou 17 shillings e seis pences. Apenas uma cópia de  “That’ll Be the Day” e “In Spite of All the Danger” foi feita, e cada membro da banda ficava com o disco de acetato por uma semana. Lowe foi o último a ficar com a cópia, e a manteve por quase 25 anos.  Em 1981, Lowe tentou vendê-la num leilão, mas McCartney negociou e a comprou.McCartney, com engenheiros de som, restaurou muito do som original da gravação, e então fez cerca de 50 cópias  do single e o distribuiu para amigos e familiares. Em  2004, a revista Record Collector cotou a gravação original como o disco mais valioso que existe, estimando seu valor em  £100,000, as cópias feitas por McCartney, em 1981, vêm em segundo lugar a lista,cotadas a   £10,000 cada.

In Spite of All the Danger” só foi disponibilizada ao público em 1995′ no álbum Anthology 1, junto com a gravação de  “That’ll Be the Day“. A versão de  Anthology é mais curta (2:44) do que a original original (3:25). Em 2005, na sua turnê mundial, McCartney tocou a música,pela primeira vez ao vivo, para uma grande audiência.

A cena da gravação no filme:

e a gravação original

 

 

Dia Internacional da Mulher – Homenagem do Vitrola

International+Womens+Day+3

Não poderíamos deixar passar em branco o Dia Internacional das Mulheres – Parabéns a todas ! Não vivemos sem vocês !

O vídeo a seguir foi lançado no Dia Internacional das Mulheres, 8 de Março de  2013, pela ONU, instando homens e mulheres a respeitar os direitos destas últimas. “One Woman” foi escrito para  UN Women, organismo da ONU que trabalha para melhorar a vida das mulheres em todo o mundo. . “One Woman” nos lembra que juntos podemos superar a violência,  e a discriminação contra as mulheres e olhar com otimismo para um futuro melhor:  “We Shall Shine!”

Memórias: John e sua mãe.

john lennon mae

 

Em meu último post no Raras Ideias comentei sobre o filme Nowhere Boy , que trata especialmente da relação de John Lennon com sua tia Mimi e sua mãe Júlia. Deu vontade de escutar, neste contexto, duas obras-primas de John: a pungente Mother e a doce Julia. Vamos lá: assista em sequência…

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: