As 100 Maiores Vozes da Música Brasileira: 91 a 100

Nova série no Vitrola. A Rolling Stone Brasil publicou, depois das 100 melhores vozes americanas, uma lista com as 100 Melhores Vozes Brasileiras. Como adoramos listas, vamos a elas. Publicaremos de 10 em 10 para o post não ficar muito grande.

 

100 -Ivete Sangalo

Ivete Maria Dias de Sangalo Cady

Nascida: Juazeiro, 27 de maio de 1972

Texto da Rolling Stone: Puxar horas e horas de música no Carnaval baiano é uma tarefa hercúlea que Ivete faz parecer simples. E tudo parece mais amplo ainda quando sua voz grave faz estádios inteiros a acompanhar em hits – como a frenética “Cadê Dalila” ou a balada “Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim” – sem nunca ser ofuscada. A versatilidade vocal a fez extrapolar o rótulo de axé music – ela é, sim, a maior cantora pop do Brasil.

Álbuns de estúdio: 1999: Ivete Sangalo 2000: Beat Beleza 2002: Festa 2003: Clube Carnavalesco Inocentes em Progress 2005: As Super Novas 2009: Pode Entrar 2012: Real Fantasia

99 – Samuel Rosa

Samuel Rosa de Alvarenga

Nascido: Belo Horizonte, 15 de julho de 1966

Texto da Rolling Stone: À frente do Skank, Samuel Rosa ajudou a construir o legado de uma das mais importantes bandas do pop rock brasileiro. O mérito está na voz ensolarada e no entusiasmo com que leva suas composições aos palcos e aos discos. Rosa valoriza harmonias em pérolas pop sem precisar enveredar por outros terrenos vocais – ou utilizar recursos como o Auto-Tune – para soar moderno.

Álbuns de estúdio: 1993 Skank 1994 Calango 1996  Samba Poconé 1998 Siderado 2000 Maquinarama 2003 Cosmotron 2004 Radiola 2006 Carrossel 2008 Estandarte1 2014 Veloci

98 – Moraes Moreira

 

Antônio Carlos Moreira Pires

Nascido: Ituaçu, 8 de julho de 1947

Texto da Rolling Stone: Ouvir Moraes é perceber que o baiano percorre as notas quase que por instinto. A voz, torneada pelos anos acompanhando o violão, é versátil para ir do samba mais cadenciado ao xote rápido veloz e suado. Em reinvenção constante, ele representa o próprio público brasileiro: torto, miscigenado, mas de beleza única. Sua voz sem fricotes valorizou Acabou Chorare, clássico da música brasileira, lançamento de 1972.

Álbuns de estúdio: 1975 – Moraes Moreira (Som Livre) 1977 – Cara e Coração (Som Livre) 1978 – Alto Falante (Som Livre) 1979 – Lá vem o Brasil Descendo a Ladeira (Som Livre) 1980 – Bazar Brasileiro (Ariola)1981 – Moraes Moreira (Ariola) 1983 – Coisa Acesa (Ariola) 1983 – Pintando o Oito (Ariola) 1984 – Mancha de Dendê Não Sai (Ariola) 1985 – Tocando a Vida (CBS) 1986 – Mestiço é Isso (CBS) 1988 – República da Música (CBS) 1988 – Baiano Fala Cantando (CBS) 1990 – Moraes e Pepeu (Warner) 1991 – Cidadão (Sony) 1993 – Terreiro do Mundo (Polygram) 1993 – Tem um Pé no Pelô (Som Livre) 1994 – O Brasil tem Conserto (Polygram) 1995 – Moraes Moreira Acústico MTV (EMI-Odeon) 1996 – Estados (Virgin) 1997 – 50 Carnavais (Virgin) 1999 – 500 Sambas (Abril Music) 2000 – Bahião com H (Atração Fonográfica) 2003 – Meu Nome é Brasil (Universal)2005 – De Repente (Rob Digital) 2009 – A História dos Novos Baianos e Outros Versos (Biscoito Fino) 2012 – A Revolta dos Ritmos (Biscoito Fino)

97 – Lobão

João Luiz Woerdenbag Filho (Lobão)

Nascido: Rio de Janeiro, 11 de outubro de 1957

Texto da Rolling Stone :Figura essencial no rock brasileiro, Lobão deixou uma marca importante para a geração jovem dos anos 80, quando fundou a Blitz junto com Evandro Mesquita. Controverso, saiu em carreira solo no auge do grupo e colocou hits com sua voz rascante nas paradas de sucesso. Mesmo sem se destacar musicalmente nos últimos anos, Lobão jamais emudeceu e, polêmico, conquistou desafetos e ainda mais fãs.

Álbuns de estúdio:  1982 – Cena de Cinema (BMG) 1984 – Ronaldo foi pra Guerra (c/Os Ronaldos) (BMG) 1985 – Decadence avec Elegance (BMG) 1986 – O Rock Errrou (BMG) 1987 – Vida Bandida (BMG) 1988 – Cuidado ! (BMG) 1989 – Sob o Sol de Parador (BMG) 1991 – O Inferno é Fogo (BMG) 1995 – Nostalgia da Modernidade (Virgin) 1998 – Noite (MCA) 1999 – A Vida é Doce (Universo Paralelo) 2005 – Canções Dentro da Noite Escura (Universo Paralelo) 2007- Acústico MTV (BMG) 2010- 50 Anos a Mil (Das Tripas, Coração/Song For Sampa) (Universo Paralelo) 2011 – Agora é Tarde (Single) (Universo Paralelo) 2012 – Ação Fantasmagórica à Distância(Demo) (Universo Paralelo) 2013 – Eu Não Vou Deixar (Single) (Universo Paralelo) 2014 – Marcha dos Infames (Single) (Universo Paralelo)

96 – Lúcio Alves

Lúcio Ciribelli Alves

Nascido: Cataguases, 28 de janeiro de 1927 — Rio de Janeiro, 3 de agosto de 1993

Texto da Rolling Stone :Gentil, suave, flutuante: a voz de Lúcio Alves possibilita uma viagem no tempo, quando o Rio de Janeiro era o melhor lugar do mundo para se viver e a bossa nova era a sua trilha sonora. Assim como Johnny Alf e Dick Farney, Alves foi um produto da cena noturna carioca. Como eles, também foi figura de transição, dando uma aula aos alunos da bossa de como cantar de uma forma mais natural e intuitiva.

Álbuns de estúdio:  1957 – Serestas (Mocambo) 1959 Lúcio Alves, sua oz íntima, sua Bossa Nova, interpretando Sambas em 3-D (Odeon)  1960 – A noite do meu Bem (Odeon) 1961 – A Bossa é nossa (Philips)  1961 – Cantando depois do sol (Philips) 1961 – Bossa Nova mesmo (Philips) 1962 – Tio Samba – Música americana em Bossa Nova (Philps) 1963 – Balançamba (Elenco) 1964 – Bossa Session (Elenco) 1974 – MPB ao vivo 1975 – Lúcio Alves (RCA Victor) 1978 – Dóris Monteiro e Lúcio Alves no Projeto Pixinguinha (Coronado/EMI-Odeon) 1986 – Romântico (Inverno & Verão) 1988 – Há sempre um Nome de Mulher 2000 – No Palco! (Intercd)

95 – Seu Jorge

Jorge Mário da Silva

Nascido: Belford Roxo, 8 de junho de 1970

Texto da Rolling Stone :O carioca Seu Jorge é dono da voz que representa a cara da música negra brasileira contemporânea. Seu som sintetiza estilos pulsantes. Há espaço para samba, funk, rap, samba-rock, soul e muito mais, com um registro vocal rouco e cheio de gingado, que transmite simpatia, balanço e esperteza. Se é música para curtir e balançar, procure a voz de Seu Jorge, que tudo vai dar certo

Álbuns de estúdio: 2001 – Samba Esporte Fino 2004 – Cru  2005 – The Life Aquatic Studio Sessions  2007 – América Brasil  2010 – Seu Jorge e Almaz  2011 – Músicas para Churrasco, Vol. 1

94 – Fafá de Belém

Maria de Fátima Palha de Figueiredo

Nascida: Belém, 9 de agosto de 1956

Texto da Rolling StoneO sorriso largo chama a atenção, mas não tanto quanto o cantar grave e potente de Fafá. Abraçando as raízes do Norte em diversos momentos da carreira, ela não se limitou, porém, a regionalismos. Ainda menor de idade, começou a viajar para cantar. Quando, em 1975, teve incluída na trilha de Gabriela a música “Filho da Bahia” (de Walter Queiroz, redescoberta hoje graças ao remake da novela) foi ouvida em nível nacional. O primeiro disco só viria no ano seguinte.

Álbuns de estúdio: 1976 – Tamba Tajá 1977 – Água 1978 – Banho de Cheiro 1979 – Estrela Radiante 1980 – Crença 1982 – Essencial 1983 – Fafá de Belém 1985 – Aprendizes da Esperança 1986 – Atrevida 1987 – Grandes Amores 1988 – Sozinha 1989 – Fafá  1990 – Fafá (espanhol) 1991 – Doces Palavras  1992 – Meu Fado 1993 – Do Fundo do Meu Coração’ 1994 – “Cantiga para ninar meu namorado” 1996 – Pássaro Sonhador  1998 – Coração Brasileiro 2000 – Maria de Fátima Palha de Figueiredo 2002 – Fafá de Belém do Pará – O canto das águas 2005 – Tanto mar – Fafá de Belém canta Chico Buarque

93 – João Gordo

João Francisco Benedan

Nascido: São Paulo, 13 de março de 1964

Texto da Rolling Stone:Ruidoso tal qual o tamanho do seu corpanzil, João Gordo explora os gritos guturais para levar sua mensagem. Grunhe como se toda a sua indignação passasse pelas cordas vocais e, através delas, ganhasse potência com tanta raiva acumulada e distorcida pela sua boca. Com o Ratos de Porão, Gordo se estabeleceu como uma das principais vozes do punk dos anos 80. É grave e densa, como se levasse toda a sujeira à tona – vinda diretamente dos esgotos.

Álbuns de estúdio:  1984 Crucificados pelo Sistema (LP Punk Rock Discos, Devil Discos) 1986 Descanse em Paz (LP, Baratos Afins) 1987 Cada Dia Mais Sujo e Agressivo (LP,  Cogumelo Discos) 1987 Dirty And Aggressive (LP,  Cogumelo Discos) 1989 Brasil (versões em português e inglês) (LP,  Gravadora Eldorado/Roadracer Records) 1991 Anarkophobia (versões em português e inglês) (LP, Gravadora Eldorado/Roadracer Records) 1993 Just Another Crime in… Massacreland (LP/CD,  Roadrunner Records) 1995 Feijoada Acidente? (Brasil e Internacional) (CD, Roadrunner Records) 1997 Carniceria Tropical (CD, Paradoxx Music/Alternative Tentacles) 2000 Guerra Civil Canibal (EP, Pecúlio Discos/Monstro Discos/Alternative Tentacles) 2001 Sistemados pelo Crucifa (CD,  Pecúlio Discos/Alternative Tentacles) 2003 Onisciente Coletivo (CD/LP, Century Media/Alternative Tentacles) 2006 Homem Inimigo do Homem (CD/LP,  Deckdisc) 2010 Ratos de Porão & Looking for an Answer (CD/LP split,  Beat Generation/Peculio Discos/Six Weeks) 2014 Século Sinistro

92 – Vanusa

Vanusa Santos Flores

Nascida: Cruzeiro, 22 de setembro de 1947

Texto da Rolling Stone: Não se engane: Vanusa não é piada pronta, mas sim uma das mais subestimadas cantoras da nossa música. O problema é que ela começou na era da jovem guarda, um movimento que nunca ganhou muito respeito por parte da crítica. A voz única, expressiva e com dicção perfeita, realmente desabrochou na década de 70, quando passou a interpretar canções mais “adultas”. Atualmente, os discos antigos de Vanusa são um vasto oceano de maravilhas a serem redescobertas.

Álbuns de estúdio: 1968 – Vanusa – álbum 1 1969 – Vanusa – álbum 2 1971 – Vanusa – álbum 3 1973 – Vanusa – álbum 4 1974 – Vanusa – álbum 5 1975 – Amigos Novos e Antigos 1977 – Trinta Anos 1977 – Cinderela 77 – Participação na trilha sonora da novela Cinderela 77 1979 – Viva Vanusa 1980 – Vanusa – álbum 6 1981 – Vanusa – álbum 7 1982 – Primeira Estrela 1985 – Vanusa – álbum 8 1986 – Mudanças 1988 – Cheiro de Luz 1991 – Viva Paixão 1994 – Hino ao Amor 1997 – A Arte do Espetáculo 2004 – Diferente 2013 – Estrada de Bênçãos

91 – Ivan Lins

Ivan Lins.jpg

Ivan Guimarães Lins

Nascido: Rio de Janeiro, 16 de junho de 1945

Texto da Rolling Stone: O cantor e compositor surgiu para o grande público quando defendeu “O Amor É Meu País”, que foi premiada com o segundo lugar no FIC de 1970. A princípio, os puristas da MPB não o entendiam e torceram o nariz para a sua forma de cantar “gritada”, influenciada pela soul music. Conforme mudou o repertório, a voz também foi sendo lapidada com o passar do tempo – ficou mais gentil e com cadências jazzísticas, mas sem perder uma deliciosa brasilidade.

Álbuns de estúdio: 2012- Amorágio 2010- Íntimo 2009- Ivan Lins e The Metropole Orchestra 2008- Saudades de Casa (CD e DVD) – Warner Music Brasil 2006- Acariocando – EMI 2004- Cantando Histórias (CD e DVD) – ao vivo – EMI 2003- Ensaio [TV Cultura] 2002- Rio Underground – Ivan Lins E Romero Lubambo 2002- Love Songs- A Quem Me Faz Feliz – Abril Music 2001- Jobiniando – Abril Music 2000- A Love Affair [The Music Of Ivan Lins] 2000- A Cor do Pôr do Sol – Abril Music 1999- Um Novo Tempo -Abril Music 1999- Dois Córregos – partes 1 e 2 1997- Viva Noel[Tributo A Noel Rosa]Vol 1 a 3 – Velas 1995- The Heart Speaks – Ivan Lins e Terence Blanchard 1995- A Doce Presença de Ivan Lins – Velas 1995- Anjo de Mim – Velas 1993- Awa Yiô – Velas 1989- Amar Assim – Philips/ Polygram 1988- Two Brazilian Knights And A Lady 1988- Love Dance – WEA 1987- Mãos – Philips/ Polygram 1986- Harlequin – Ivan Lins Lee Ritenour and Dave Grusin 1986- 1986 – Philips/ Polygram 1984- Encuentro 1984- Juntos – Philips/ Polygram 1983- Depois dos Temporais – Philips/ Polygram1981- Daquilo Que Eu Sei – Philips/ Polygram 1980- Novo Tempo – EMI 1979- A Noite – EMI 1978- Nos Dias de Hoje – EMI 1977- Somos Todos Iguais Nesta Noite – EMI 1975- Chama Acesa – Sony Music/ RCA Victor 1974- Modo Livre – Sony Music/ RCA Victor 1972- Quem Sou Eu? – Philips/Phonogram 1971- Deixa O Trem Seguir – Philips/Forma 1970- Agora – Philips/Forma

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: