Os Melhores de 2012: # 59. Thiago Pethit – Estrela Decadente

Da mesma forma que o batom borrado na capa do disco – com Pethit surgindo como uma espécie de James Dean Glam Rock -, Estrela Decadente deixa de se transformar em um trabalho completo e perfeito para brincar com os deslizes, formas tortas e percursos que por diversas vezes estão longe de um resultado assertivo. Esse teor de irregularidade praticamente abastece o álbum do começo ao fim, afinal, cada faixa está longe de favorecer a criação da mesma sonoridade homogênea do disco anterior. Thiago Pethit parece procurar por um espaço apenas seu dentro da música nacional, contradizendo o título do disco e brilhando como uma estrela em ascensão, desnorteada, mas ainda assim prestes a chegar em algum lugar. (MiojoIndie)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: