Melhores de 2012: # 79. Best Coast – The Only Place

Best Coast é uma banda americana de indie rock formada em Los Angeles, Califórnia. O seu segundo album “The Only Place” foi lançado no dia 15 de maio de 2012, foi produzido por Jon Brion, o album apresenta uma melhor qualidade de som se comparado ao antecessor “Crazy For You” pois foi gravado nos estudios da Capitol Records. Eu acho o Best Coast uma das grandes promessas da nova geração.

 

Melhores de 2012: # 81. Clock Opera – Ways to Forget

Ways to Forget é o album de estréia do grupo inglês  de indie rock  Clock Opera, lançado dia  23 de Abril 2012.

Anteriormente a banda havia lançado os singles:  “White Noise, “A Piece of String,” “Once and for All” and “Belongings.Um  EP de “Lesson No. 7” foi lançado em  Outubro de 2011.

Clock Opera

  • Guy Connelly – lead vocals, guitar, samples
  • Andy West – bass, guitar
  • Che Albrighton – drums
  • Dan Armstrong – keyboards, samples, backing vocals

Os Melhores de 2012: # 83. Dr.John – Locked Down

 

Outro veterano na nossa lista de melhores do ano. “Locked down” (Warner Music), é de fato um dos melhores trabalhos da extensa carreira do músico, há mais de 50 anos em ação, com cinco Grammys no currículo e indicado ao Hall da Fama do Rock em 2011. Descrito pela revista “Rolling Stone” como um “exercício retrô com um olhar no futuro”, o disco acabou sendo produzido por Auerbach, que também toca guitarra em algumas faixas.

Os Melhores de 2012: # 86. MPB 4 – Contigo Aprendi

Luciana Alencar/Divulgação

É um prazer escolher um disco do MPB4 como um dos melhores do ano.

Projeto antigo, adiado várias vezes por falta de oportunidade, o CD Contigo aprendi, é o que se poderia chamar de a sofisticação do bolero no que o ritmo, de origem espanhola, tem de mais original. Afinal, como faz questão de lembrar Magro Waghabi, produtor, diretor musical e responsável pelos arranjos vocais do projeto, o bolero foi criado a partir de um trio básico, formado de maraca, timba e violão, com o chamado guitarrão, que faz a vez do baixo, substituindo a timba em algumas ocasiões. Pouco depois do lançamento, que foi em junho, o arranjador e compositor Magro veio a falecer, em agosto, vítima de um câncer de próstata.
Contigo Aprendi 2012

Os Melhores de 2012: # 87 Dylan LeBlanc – Cast the Same Old Shadow

Cast The Same Old Shadow

Dylan LeBlanc
Nascido Shreveport, Louisiana
Gêneros Alternative Country
Folk
Americana
Ocupações Singer-songwriter
Instrumentos Vocals
Acoustic Guitar
Electric Guitar
mandolin
Anos ativos 2009–present
Selos Rough Trade
Website dylanleblanc.com

os melhores de 2012: # 88 . Aíla: Tre Lê Lê

Mais uma artista brasileira na nossa lista : Melhores de 2012 – Aíla

Bio (Do Site da Cantora)

Na infância, a época do ano mais esperada por Aíla eram as férias de julho, ocasião em que ela visitava seu avô, Alexandre Magalhães, compositor e multi-instrumentista, na distante Conceição do Araguaia, no Sul do Pará. “Meu avô me alimentava do que eu mais amava, música, com referências que iam desde Tom Jobim à Villa-Lobos”. No restante do ano, a música também se fazia presente na vida de Aíla. Da vitrola da sua mãe, dona Wal, saíam os sons da Jovem Guarda e do Rock Psicodélico da Tropicália (Roberto e Erasmo Carlos, Wanderléa, os Mutantes), além dos bregas/românticos de Odair José, Osvaldo Bezerra e Alípio Martins, que invadiam os seus ouvidos pela Rádio Marajoara FM.

Não demorou para Aíla deixar a condição de ouvinte e buscar o aprendizado musical. Dos 11 aos 13 anos, estudou Musicalização e Teoria Musical na Escola de Música da UFPA, enveredando para o canto popular. Na adolescência, venceu festivais escolares interpretando composições suas. E suas principais referências dessa fase vieram dos ídolos pops da música brasileira, Cazuza, Arnaldo Antunes, Marina Lima, Marisa Monte, entre outros.

Com o sonho de ser diplomata e comunicadora, formou-se em Secretariado Executivo Trilíngue na UEPA. Mas, em meio ao curso, a paixão pela música falou mais alto e Aíla decidiu então se lançar profissionalmente como cantora em 2008. Nesse período passou a conviver com vários artistas na cena musical de Belém, entre os quais Felipe Cordeiro, com o qual participou de diversos festivais, sendo premiada como Melhor Intérprete em dois deles. Dessa parceria surge, em 2012, o Cd Trelêlê (c/ produção musical de Felipe Cordeiro), que passeia por referências que vão do brega ao pop, passando pela guitarrada, carimbó e jovem guarda, num diálogo entre a tradição e o contemporâneo, uma estética que sempre fascinou Aíla.

Trelelê vem tendo excelente repercussão nacional. Aíla já levou seu show a importantes festivais independentes pelo Brasil, como o Quebramar (AP), Conexão Vivo (PA) e Contato (SP). Em maio de 2012, foi escolhida para abrir o Festival Levada Oi Futuro (RJ), que destaca novos talentos da música brasileira. Aíla também tem sido destaque em importantes publicações nacionais, como a Folha de S. PauloO Globo e O Dia (RJ), Correio Braziliense, Hoje Em Dia (BH), e A Gazeta (ES), além de ter seu primeiro disco resenhado, recentemente, na revista Billboard Brasil.Agora segue rumo à turnê de Lançamento do disco.

 

Aíla disponibiliza seu CD gratuitamente em seu site: Tre Lê Lê

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: