Memórias: A Cena Musical de Belo Horizonte (Anos 1970)

Aproveito para reproduzir um comentário do conterrâneo Ricardo Guimarães feito a respeito da postagem do disco de João Boamorte no nosso outro blog MK2S Music:

João Boa Morte

“A primeira vez que ouvi o João Boamorte tocar foi no teatro Francisco Nunes, em Belo Horizonte, no Parque Municipal, nos idos de 78/79, abrindo show do saudoso instrumentista Marco Antônio Araújo, de quem eu ainda guardo um vinil (Influências) e alguns trabalhos em mp3 (Quando a Sorte Te Solta Um Cisne Na Noite, Entre Um Silêncio E Outro, Lucas).

Marco Antônio Araújo

Na oportunidade, Marco Antônio apresentou o show Beatles & Stones. João Boamorte já era respeitado na capital mineira. Vi o Marco ao lado de outro talentoso músico mineiro da família Viana, na cidade de Visconde do Rio Branco, na Zona da Mata, Marcus Viana (ex-Saecula Saeculorum), que viria a fundar o neoprogressivo Sagrado Coração da Terra. Os dois tocavam na Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, que se apresentava em praça pública aos finais de semana, e num projeto da Fiat Automóveis, tendo como cenário a Praça da Liberdade.

Saecula Saeculorum em ação

A Feira de Arte e Artesanato ainda funcionava naquele local. Marco Antônio produziu alguns trabalhos sob encomenda para a iniciativa privada, enquanto Marcus Viana partiu para carreira solo e depois montou um septeto batizado de Transfonica Orkestra. Os fãs de Marco Antônio Araújo insistiam na semelhança de sua música com os trabalhos do grupo inglês Jethro Tull.

Em 86, Marco foi eleito pela revista Veja como o instrumentista do ano, dividindo espaço com os multi-instrumentistas Egberto Gismonti e Hermeto Paschoal. João Boamorte e Marco Antônio Araújo tiveram morte precoce, no auge de suas carreiras. O Grupo Mantra que acompanhava Marco Antônio nutria simpatia pelo holismo e pelo zen-budismo. Foi dissolvido com a morte de Marco Antônio e seus músicos passaram a tocar individualmente em bailes, festivais e shows de outros grupos locais. A última baixa foi o baterista Mário Castelo.”

Vamos curtir um pouquinho de Marco Antônio Araújo:

1 comentário Adicione o seu

  1. Vitor disse:

    Olá amigo, parabéns pelas memórias, sou amigo da família do João e estamos procurando os discos de vinil que ele lançou se puder ajudar me mande um email para que possa encontrá-los, obrigado!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s