Os 50 Solos de Guitarra Mais Influentes do Rock – Parte IV

e a lista continua …

#12 – Jimi Hendrix – All Along the Watchtower (1968)

Porque é importante: ” A música é uma versão da canção lançada por Bob Dylan no álbum John Wesley Harding   e  tornou-se um dos solos mais memoráveis de Jimi. Tocando com sentimento e criatividade, com wah e fuzz como armas, Hendrix reinventou All Along the Watchtower de tal forma que, às vezes, nos esquecemos de quem é o autor da cançÃo (Guitar Player)

Fender Stratocaster/Jimi Hendrix

#13 – Peter Green– Black Magic Woman (1968)

Porque é importante: “Peter Green começou também na banda de blues de John Mayall, mas rapidamente passou a guitarrista e compositor do Fleetwood Mac. Na canção Black Magic Woman in D menor, Green executa uma melodia incrivelmente cativante, lindas frases e bends repletos de feeling. Peter usou uma Les Paul com captadores ‘magneticamente fora de fase’ . Santana tornou esta música um enorme sucesso no álbum Abraxas . Green foi também uma grande influência para o guitarrista irlandês de blues rock Gary Moore, que iria comprar – e depois vender -a famosa Gibson de Green” (Guitar-Player)

Gibson Les Paul/Peter Green

#14 – Robert Fripp– 21st Century Schizoid Man (1969)

Porque é importante: ” O solo sinuoso de Fripp nesta faixa combina uma nota supersaturada sustentada com um atípco movimento intervalar, bends nada blueseiros, trinados e fraseado que tem mais em comum com Coltrane do que com Clapton. Com uma Les Paul 1959 equipada com três captadores e plugada em um stack Marshall, e provavelmente um Burns Buzzaround ou um Coloursound Tone Bender, Fripp gravou o solo seminal do rock progressivo” (Guitar Player)

Gibson LesPaul 1959 /Robert Fripp/Stack Marshall/Burns Buzzaround/Coloursound Tone Bender

#15 – Jimmy Page – Heartbreaker (1969)

Porque é importante: “…o timbre gritante de uma Les Paul 1958, ligada a um Marshall SLP Super Lead 1969, os hammer-ons e pull-offs insanos e um bend atrás da pestana na corda G explica porque todos, de Brian May a Steve Vai, passando por Steve Morse, consideram o primeiro solo de Heartbreaker – sem mencionar o segundo, incrivelmente incendiário – o solo definitivo” (Guitar Player)

Gibson Les Paul 1958/Jimmy Page/Marshall SLP Super Lead 1969

 

Divulgação: Nômade — Festival Internacional de Diversidade Cultural

 

Baseado no conceito de festivais internacionais, o Nômade — Festival Internacional de Diversidade Cultural — pretente trazer ao público de Belo Horizonte, gratuitamente no Parque Municipal, o espírito dos eventos de celebração da diversidade cultural humana e da consciência planetária.Em comemoração dos 20 anos do programa Nômade nas ondas das rádios brasileiras, a curadoria artística sera realizada pelo produtor cultural francês radicado no Brasil Paco Pigalle, reconhecido por suas ações culturais que promovem e perpassam pela diversidade cultural mundial.O festival contemplará apresentações artísticas dos quatro cantos do mundo para toda a família.

Programação:

13 de Agosto: Haoussa (Marrocos) + Eddie Campbell (EUA)
14 de Agosto: Ray Lema (Congo) e Chico César (Brasil) + Sol Alac (Argentina)
Roda de samba com Copo Lagoinha.

 Conheça os artistas:

Haoussa: Marrocos- 13/08/11

O grupo foi criado em  2002 e depois reconfigurado em 2007.  Haoussa são os precursores do punk marroquino, mas também de uma nova forma de poesia urbana. O som do  Haoussa, mistura a inspiração do  punk rock, com a tradição musical marroquina, e as sonoridades norte africanas, reforçada por iscas de eletro-rock, ska, reggae e hardcore. O espírito do Haoussa é punk, e por sí só contestador, e para isto sua  música se utiliza da dança e da reflexão, assim sendo seus espetáculos são uma mistura de música, projeção de vídeo e teatro.  (Texto original no My Space)

Eddie Campbell: USA – 13/08/11

Eddie Campbell é um bluesman com pedigree. Nascido em  Duncan, Mississippi, em 1939, Eddie C Campbell cresceu no  West Side de  Chicago’s ,convivendo e tocando com lendas como  Magic Sam, Willie Dixon, Little Walter e outros.  Hoje ele é tido como um dos grandes nomes vivos do Blues. Campbell tem  um estilo próprio, um ritmo alegre e irresistivelmente dançante que conquista plateias por todo mundo. (Saiba mais )


 

Ray Lema (Congo) e  Chico Cesar (Brasil): 14/08/11

Ray Lema: (Raymond Lema A’nsi Nzinga), Conhecido como ‘Ray Lema’, é um artista nascido no Congo no dia 30 de Março  de  1946 em  Lufu-Toto, Província Central do Congo . Lema é pianista, guitarista,e compositor. A parceria surgiu em 98 quando Ray Lema e Chico Cesar se encontraram pela primeira vez no Brasil. Estava formada uma amizade baseada no amor pela música e pautada pela criatividade, resultando em um trabalho diferente e original, longe dos clichês musicais que existem por aí.

Chico Cesar: Francisco César Gonçalves (Catolé do Rocha, 26 de janeiro de 1964) é um cantor, compositor, escritor e jornalista brasileiro. Muito conhecido por seus sucessos e desde janeiro 2010 é Secretário de Cultura do Estado da Paraiba.


Sol Alac (Argentina) – 14/08/11



Sol Alac é uma cantora argentina, nascida em Bahia Blanca, província de Buenos Aires. Estreando em palcos brasileiros, neste ano, lançou o DVD “La Luz de Mis Ojos”, gravado na capital mineira.No repertório, uma seleção de tangos, boleros e bossas. Entre eles, “Nostalgias”, “Vete de Mi”, “Volver” e “Grisel” que se destacam entre os clássicos do cancioneiro latino-americano interpretada por Sol.

Copo Lagoinha (Brasil) – 13 e 14 /08/11

O COPO LAGOINHA nasceu a 16 anos em Belo Horizonte após a reunião de diversos sambistas da época.Diversas formações se sucederam ao grupo até que em 2004 o LAGOINHA passou a apresentar um repertório renovado de releituras do samba e composições do grupo, passando pelo maxixado de Sinhô, samba de breque, exaltação, samba de breque de Moreira da Silva, partido alto, o samba de quadra, o samba canção e o samba-enredo. Entre 2002 e 2009 o LAGOINHA participou de diversos projetos do samba acompanhado por ícones como Nelson Sargento, Monarco, Délcio Carvalho, Mauro Diniz, Nei Lopes, João Nogueira, Armando Marçal, Ataulfo Alves Jr; Gabrielzinho do Irajá, Velha Guarda da Mangueira e Seu Jorge. Em 2010 o Lagoinha encerrou a edição 2010 do “Comida de Buteco” dividindo o palco com a cantora Mart´nália para um público de 18 mil pessoas.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: