Homenagem: Billy Blanco

William Blanco Abrunhosa Trindade, mais conhecido como Billy Blanco (Belém do Pará, 8 de maio de 1924 – Rio de Janeiro, 8 de julho de 2011), foi um arquiteto, músico, compositor e escritor brasileiro. Billy, um dos pais da Bossa Nova morreu hoje aos 87 anos

Depoimentos sobre e trechos músicas de  Billy Blanco :

Obra:

A banca do distinto, A montanha (c/ Tom Jobim), A pororoca, Acho que sim (c/ Tom Jobim), Aeromoça, Amanhecendo, Amar é sofrer, Amazônia, Amor perfeito, Aparição, Arpoador (c/ Tom Jobim), Até o nome é Maria, Balada da solidão, Bartira, Belém-Pará, Bom-dia, Branca de Neve, Camelô, Canto chorado, Canto livre, Capital do tempo, Chico do Pasmado, Coisas da noite, Coisas do dia (c/ Tom Jobim), Compromisso com a saudade, Corínthias, campeão do IV Centenário, Curinga, Dentro da noite, Depois da chuva da tarde, Descendo o morro (c/ Tom Jobim), Desencanto (c/ Sebastião Tapajós),Didi, Zizi, Naná, Dói mas é bom, Domingo azul, Em qualquer rua de Ipanema, Encontro com a saudade (c/ Nilo Queirós), Esperança perdida (c/ Tom Jobim), Estatutos da gafieira, Estatutos de boate, Estrada do nada, Eu pecador, Eu quero (c/ Tom Jobim), Eu sem você, Feiúra não é nada, Feliz círio, Fevereiro, Garotas, Grande SãoPaulo, Grande verdade, Guajará, Hino ao sol (c/ Tom Jobim), Isabela (Primeira namorada), Janela do mundo, Lá vem Portela, Lado bonito de um mal, Lágrima flor, Lenda do arco-íris, Louvação de Anchieta, Manhã de nosso amor (c/ Baden Powell), Maria Teresa,Mária, Maria, Mariá, Matei-me no trabaho (c/ Tom Jobim), Mensagem, Meu filho, Meu tio Alfredo, Minha vida com Teresa, Mocinho bonito, Moleque Vardemá, Monções, Na janela do mundo, Não deixa a peteca cair, Não vou pra Brasília. Ninguém na rua, Noites do Rio (c/ Tom Jobim), Nonô, rei das gringas, O amor é cego, O apito na escola de samba, O boto falou, O céu de São Paulo, O dinheiro, O mar (c/ Tom Jobim), O moço é, O morro (c/ Tom Jobim), O tempo e a hora, O tempo e o vento, Obrigado, excelências, Olho de fogo, Oração de um rubro-negro, Os bichos, Outono, Outro Natal, Pai-d’égua, Pano legal, Papai Noel do Nordeste, Passado, presente, futuro, Pistom de gafieira, Por esporte, Pra variar, Praça Mauá, Prece de um sambista, Pupunha cozida, Receita de domingo, Receita de mandar mulher embora, Requerimento ao prefeito, Rio dos meus amores, Rotina, Rua Augusta, Samba da Lagoa, Samba de doutor, Samba de morroSamba do amanhã (c/ Tom Jobim), Samba triste (c/ Baden Powell), São Paulo jovem, Saudade de você, Se a gente grande soubesse, Se papai fosse eleito, Secretária, Ser mãe é dureza, Solidão a dois (c/ Paulo Tito), Subindo o espigão, Tchau mesmo, Tédio, Tema de Guajará,Tema de São Paulo, Teresa da praia (c/ Tom Jobim), Vaca de presépio, Velha bossa nova, Ver-o-peso, Viva meu samba, Viva o camelô, Viva o verde, Zona Sul (c/ Tom Jobim) (Dicionario Cravo Albin)

Mais dois clássicos de Billy Blanco:

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: