Linha do Tempo: Jelly Roll Morton

Ferdinand Joseph LaMothe (20/09/1885 – 10/07/1941)

Conhecido como  Jelly Roll Morton,  foi um pianista ,bandleader e compositor americano, ligado ao jazz e ragtime do início do século XX . Amplamente reconhecido como uma figura fundamental para o estabelecimento do jazz como estilo musical. Era um notável arranjador, proporcionando que um gênero, que tinha suas raízes na improvisação, viesse a estabelecer um espírito e características únicas.

Quando adolescente, Jelly Roll Morton trabalhou em prostíbulos como pianista.De 1904 a 1917 Jelly Roll foi para o Sul. Para se manter ele trabalhou como um jogador de sinuca,   cafetão,   comediante de vaudeville e como um pianista. Ele foi uma figura importante de transição entre os estilos de piano do ragtime e do jazz . Ele tocou na  Costa Oeste de 1917 a 1922 e então mudou-se para Chicago. As gravações de  Morton feitas em  1923 e 1924 para o selo Gennett foram muito populares e influentes.

Ele formou a banda ” the Red Hot Peppers” e registrou uma série de discos clássicos para a Victor. As gravações que ele fez  em Chicago apresentaram alguns dos melhores músicos de New Orleans:  Kid Ory, Barney Bigard, Johnny Dodds, Johnny St. Cyr e Baby Dodds. Em 1928 Morton já estava em  Nova Yorke, onde continuou a gravar para a Victor até 1930. Sua versão Nova-iorquina dos The Red Hot Peppers, apresentaram músicos como Bubber Miley, Pops Foster e Zutty Singleton.

Como muitos outros músicos importantes, Jelly Roll foi também atingido pela Grande Depressão de 1929. Neste período o público passou a dar preferência aos sons mais “macios” das Big Bands.Ele passou por maus momentos após 1930, tendo inclusive vendido os diamantes que tinha incrustados em seus dentes da frente e terminou tocando piano em um  “dive bar” em Washington D.C. Em 1938 Alan Lomax gravou uma série de entrevistas de Jelly para a  “Library of Congress” , mas foi só uma década depois que estas entrevistas foram abertas para o público. Jelly Roll morreu logo após uma onda de revival do Dixieland ter resgatado vários destes primeiros personagens da obscuridade. Jelly dizia que sua saúde havia piorado como resultado de um feitiço voodoo.

Sua composição “Jelly Roll Blues” foi a primeira composição de jazz publicada em 1915. Morton também foi notável por nomear e popularizar um tipo de toque espanhol em sucessos como “Wolverine Blues,” “Black Bottom Stomp,” e “I Thought I Heard Buddy Bolden Say”, como um último tributo aos criadores do gênero de New Orleans.

Jelly Roll era arrogante  e embora fosse reconhecido na sua época pelo seu talento musical, adorava uma auto-promoção, e afirmava ter inventado o jazz  em 1902, sendo por isto motivo para o escárnio de músicos e críticos da época e posteriores. (de Wikipedia e RedHotJazz)

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: