Preferidos dos Sousa #8 : Rita Lee

Depois de algum tempo fora do ar,retorna a coluna os Preferidos dos Sousa, agora mais caprichada,  a partir de onde tinha parado – na vez da nossa Grande Tia do Rock’n Roll Brasileiro – a inimitável Rita Lee !

Rita Lee Jones
31/12/1947 São Paulo, SP

Cantora. Compositora. Instrumentista.

Filha de imigrantes italianos e norte-americanos, desde nova demonstrou interesse pela música. Sua mãe era pianista e sua irmã mais velha ouvia discos de artistas como João Gilberto, Paul Anka, Dolores Duran, Connie Francis e Tito Madi. Foi aluna da pianista erudita Madalena Tagliaferro. Apenas na adolescência viria a ouvir rock, através dos discos de Elvis Presley.Com 16 anos, formou a sua primeira banda, ao lado de três garotas, “The Teenager Singers”. Tony Campelo as ouviu e passaram, então, a fazer o coro para os Jet Blacks, Demétrius e Prini Lorez. Posteriormente, se juntariam ao “Wooden Faces”, dos irmãos Arnaldo Baptista Dias e Sérgio Baptista Dias, surgindo, daí, “O Seis”, que chegou a gravar um compacto duplo, ainda na década de 1960 e seria o embrião dos Mutantes.

Apareceu inicialmente em 1967 no “III Festival de Música Popular Brasileira”, da TV Record. Na época, integrava o grupo de rock Mutantes, indicado por Ronny Von para acompanhar Gilberto Gil na música “Domingo no parque”, com arranjo de Rogério Duprat e classificada em segundo lugar no mesmo festival.Casou-se com Arnaldo Baptista, um dos integrantes do grupo. Em 1972 lançou o LP “Hoje é o primeiro dia do resto da sua vida”, o último com a participação dos Mutantes, grupo no qual atuou como principal vocalista. Neste mesmo ano desfez o casamento com Arnaldo Baptista, deixou a banda e seguiu carreira solo.

Em 1973, uniu-se a Lúcia Turnbull e formou As Cilibrinas do Éden, grupo que resultaria no Tutti Frutti, banda que a acompanhou no LP “Atrás do porto tem uma cidade”, lançado pela Philips, no ano seguinte. Por discordar da forma como a gravadora lidava com a promoção do disco, assinou com a Som Livre. Lançou, então, “Fruto proibido”, em 1975, vendendo 200 mil cópias, um recorde de vendas, em termos de rock na década de 70, destacando-se deste LP a faixa “Esse tal de roque enrow”, em parceria com o futuro escritor Paulo Coelho. No ano seguinte, lançou “Entradas e bandeiras”,  mas no  ano de 1977, o grupo Tutti Frutti foi dissolvido.

A partir de 1979, formou dupla com o marido Roberto de Carvalho. Essa fase resultou nos seus maiores sucessos, tais como o disco “Mania de você”, do mesmo ano, e o LP “Lança-perfume”, em 1980, que vendeu 800 mil cópias no Brasil e no exterior, tendo permanecido nas paradas de sucesso em Paris durante várias semanas. Na mesma linha pop-romântico, continuou fazendo sucesso nos dois anos seguintes, com músicas como “Saúde” e “Flagra”.

No ano de 1985, faria, de acordo com seu próprio depoimento, um dos seus piores shows, na primeira edição do Rock-in-Rio. A partir de 1986, viria a apresentar o programa “Rádio Amador”, pela Rádio 89 FM de São Paulo. Em 1987, assinou contrato com a EMI para os três discos seguintes. Lançado no mesmo ano, o LP “Flerte fatal” foi mal recebido pela crítica, o que a levou a se afastar da imprensa por algum tempo. Retornou aos palcos somente em 1991, com o show “Rita Lee em bossa ‘n’ roll” que circulou pelo Brasil e Europa ao longo de dois anos. Acompanhada apenas pelo violonista Alexandre Fontanetti, incluiu no repertório antigos sucessos e “covers”, em um formato acústico e intimista. Devido ao sucesso da turnê, lançou, pela Som Livre, o LP ao vivo “Rita Lee em bossa ‘n’ roll ao vivo”, um êxito que vendeu 350 mil cópias.

A pedido de Mick Jagger, abriu, com o Barão Vermelho e a banda americana Spin Doctors, a primeira turnê dos Rolling Stones no Brasil, no verão de 1995. No mesmo ano iniciou a turnê “A marca da Zorra” e recebeu uma homenagem na primeira cerimônia de entrega dos prêmios da MTV brasileira. Em 1996 foi premiada por ser a primeira mulher e artista do cenário pop-rock a ganhar o “Prêmio Shell de Música Popular Brasileira.”.Em 1998 foi homenageada no “Prêmio Sharp de Música”. Neste ano, retornou ao formato acústico, com o show e CD “Acústico”, elogiados pela crítica e sucesso de público. Em 2001, lançou, pela Abril Music, o disco “Aqui, ali, em qualquer lugar”, para o qual fez versões em português de algumas composições dos Beatles. O show de lançamento do CD foi no Canecão, no Rio de Janeiro. Logo depois, seguiu, em turnê, por cidades brasileiras.

Em 2005 sua composição “Amor e sexo” (c/ Arnaldo Jabor), música de trabalho da cantora, alcançou o nono lugar, segundo o ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição de Direito Autoral), como uma das músicas mais executadas nos primeiros meses do ano. (Textos do Dicionário Cravo Albin de MPB)

Por tudo isto, a nossa eterna Rita Lee é sem dúvida uma das Preferidas dos Sousa

 

DISCOGRAFIA:

(1968) Tropicália ou panis et circencis • Philips • LP (1968) Os Mutantes • Polydor • LP (1969) Mutantes • Polydor • LP (1970) Build up • Polydor • LP (1970) A divina comédia ou ando meio desligado • Polydor • LP (1971) Jardim elétrico • Polydor • LP (1972) Hoje é o primeiro dia do resto da sua vida • Polydor • LP (1972) Mutantes e seus cometas no país dos bauretz • Polydor • LP (1974) Atrás do porto tem uma cidade • Philips • LP (1974) Tudo foi feito pelo sol • Som Livre • LP (1975) Rita Lee e Tutti Frutti – Fruto Proibido • Som Livre • LP (1976) O melhor de Rita Lee • PolyGram • LP (1976) Ao vivo • Som Livre • LP (1976) Rita Lee e Tutti Frutti – Entradas e Bandeira • Som Livre • LP (1976) Cavaleiros negros/Tudo bem/Balada do amigo • Som Livre • Compacto Duplo (1981) Rita Lee e Roberto – Saúde • Som Livre • LP (1981) Rita Lee • Som Livre • LP (1982) Rita Lee e Roberto de Carvalho • Som Livre • LP (1983) Rita Lee e Roberto. Bom Bom • Som Livre • LP (1984) Rita e Roberto. Rita hits • Som Livre • LP (1985) Rita e Roberto • Som Livre • LP (1987) Rita Lee e Roberto. Flerte fatal • EMI • LP (1988) Rita Lee e Roberto de Carvalho. Zona Zen • EMI • LP (1991) Rita Lee em bossa’n roll – ao vivo • Som Livre • LP (1992) O A e o Z • Philips • CD (1993) Rita Lee • Som Livre • CD (2000) Thechnicolor • Universal • CD (2001) Aqui, ali, em qualquer lugar • Abril Music • CD (2002) Novelas • Som Livre • CD (2003) Balacobaco • Som Livre • CD (2004) MTV ao vivo • Som Livre (2005) Hits Vol.1 . Som Livre(2009) Rita Lee Multishow ao Vivo . Som Livre

VIDEOS:

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: