Caricatura 6 – Os Preferidos dos Sousa

Acertou quem achou que esta cara era do Simonal:

Wilson Simonal de Castro (Rio de Janeiro, 23 de fevereiro de 1939 — 25 de junho de 2000) foi um cantor brasileiro de muito sucesso nas décadas de 1960 e 1970. começou cantando calipsos e rocks em inglês. De baile em baile, foi descoberto pelo compositor Carlos Imperial, que o levou para o seu programa de TV, de boate em boate, foi parar no templo da bossa nova, o Beco das Garrafas, levado por Luiz Carlos Miéle e Ronaldo Bôscoli. Em 1963, Simonal lançou seu primeiro LP, que estourou a música “Balanço Zona Sul”, de Tito Madi. Em 1966 e 1967, apresentou na TV Record o Show em Si Monal. A melhor fase de sua carreira chegaria em seguida, com uma série de sucessos dançantes como “País Tropical”, “Mamãe Passou Açúcar em Mim”, “Meu Limão, Meu Limoeiro” e “Sá Marina”, que deram origem a um estilo suingado conhecido como Pilantragem. Encontrou sua derrocada em 1972, quando foi acusado de ser o mandante de uma surra, dada por dois policiais, no contador de sua firma, que o teria roubado. Denunciado, Simonal foi condenado – e durante o inquérito, um agente do Dops ainda revelou que o cantor tinha sido informante do órgão. Com essa acusação de dedurismo em plena ditadura militar, Simonal passou para o completo ostracismo, só encerrado em 1994, quando foi lançada em CD a coletânea “A Bossa de Wilson Simonal”. Simonal teve uma filha, Patricia, e dois filhos, também músicos: Wilson Simoninha e Max de Castro. É, e sempre foi um dos Preferidos dos Sousa. (Texto de UOL – CliqueMusic)

DISCOGRAFIA:

  • 1961 – Teresinha (Carlos Imperial)
  • 1963 – Tem algo mais
  • 1964 – A nova dimensão do samba
  • 1965 – Wilson Simonal
  • 1966 – Vou deixar cair…
  • 1967 – Wilson Simonal ao vivo
  • 1967 – Alegria, alegria !!!
  • 1968 – Alegria, alegria – volume 2
  • 1968 – Quem não tem swing morre com a boca cheia de formiga
  • 1969 – Alegria, alegria – volume 3
  • 1969 – Cada um tem o disco que merece
  • 1969 – Homenagem à graça, à beleza, ao charme e ao veneno da mulher brasileira
  • 1970 – Jóia
  • 1970 – México 70
  • 1972 – Se dependesse de mim
  • 1973 – Olhaí, balândro..é bufo no birrolho grinza!
  • 1974 – Dimensão 75
  • 1975 – Ninguém proíbe o amor
  • 1977 – A vida é só cantar
  • 1979 – Se todo mundo cantasse seria bem mais fácil viver
  • 1981 – Wilson Simonal
  • 1985 – Alegria tropical
  • 1991 – Os sambas da minha terra
  • 1995 – Brasil
  • 1997 – Meus momentos: Wilson Simonal
  • 1998 – Bem Brasil – Estilo Simonal
  • 2002 – De A a Z : Wilson Simonal
  • 2003 – Alegria, alegria
  • 2003 – Se todo mundo cantasse seria bem mais fácil viver (relançamento)
  • 2004 – Rewind – Simonal Remix
  • 2004 – Wilson Simonal na Odeon (1961-1971)
  • 2004 – Série Retratos: Wilson Simonal
  • 2009 – Simonal – Ninguém Sabe o Duro Que Dei
  • 2009 – Wilson Simonal – Um Sorriso Pra Você

Eu gosto de quase todos, mas indico: Alegria,Alegria vol1 e vol2 (1967-1968) e Homenagem à graça, à beleza, ao charme e ao veneno da mulher brasileira, de 1969

Deixe um comentário

Arquivado em Caricatura, Favoritos dos Sousa, História, mpb, Wilson Simonal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s